1. Home
  2. T1 - FCI - Ficha de Conteúdo de Importação
  3. FCI000 – Ficha de Conteúdo de Importação – Manual Completo

FCI000 – Ficha de Conteúdo de Importação – Manual Completo

Versão 1.08 (11/06/2021)

1 – APRESENTAÇÃO

Esse manual apresenta as informações para configuração e utilização das funcionalidades do módulo FCI – Ficha Conteúdo Importação do addon Triple One, desenvolvido para o SAP Business One.

O módulo da FCI foi desenvolvido para auxiliar o usuário na geração do arquivo que deve ser enviado para a SEFAZ.

A Ficha de Conteúdo de Importação é uma obrigação acessória, instituída inicialmente pelo Ajuste SINIEF 19/2012.

 

2 – INFORMAÇÕES INICIAIS

As informações que aparecem nas telas deste manual, utilizadas para preencher os campos do sistema, servem apenas para exemplificação e não devem ser consideradas como orientação sobre o conteúdo a ser preenchido ou sobre as regras fiscais vigentes. Sendo assim, cada usuário é responsável por toda informação a ser inserida no seu próprio sistema.

Todos os exemplos foram elaborados na configuração padrão do SAP Business One.

Para facilitar a interpretação deste manual, utilizamos a cor azul para identificar o nome de qualquer campo de preenchimento, nome de tela ou dado do sistema e a cor verde para indicar os caminhos de menus a serem seguidos.

 

A reprodução deste manual, ou de parte dele, é proibida.

 

3 – CONFIGURAÇÕES

 

3.1 – Cadastro do Item

A principal configuração é a do campo Cálculo Conteúdo Importação. Todos os itens que o usuário precisa levar ao módulo da FCI devem estar marcados com esta opção, caso contrário, não aparecerão na lista de itens para serem adicionados ao módulo da FCI.

Essa configuração é feita na janela de Dados do cadastro do item, disponível sob o menu de Estoque:

 

Tela 1 – Acesso à janela para cadastro do item

 

Com a janela de Dados de cadastro do item aberta, acione Campos definidos pelo usuário, que fica no menu Visão do próprio SAP Business One, também acessível pelo comando de atalho Ctrl + Shift + U.

 

Tela 2 – Informe Sim nos itens que serão levados para o módulo da FCI

 

A opção Cálculo Conteúdo Importação, por padrão, é configurada como Não. Modifique para Sim em todos os itens que precisar carregar para a lista no módulo da FCI.

 

3.2 – Configurações de NF-e

Na janela Configurações NF-e Federal, na aba Geral, há uma caixa de seleção com a descrição de Inserir número de FCI em todas as operações de saída.

Se esta opção não estiver marcada, então o Triple One só carregará o número da FCI automaticamente para os itens com o CFOP iniciado com o dígito 6.

Já com a opção selecionada, a informação do número de FCI será inserida automaticamente para todas as operações de saída, independente do CFOP.

 

Tela 3 – Opção para carregar o Nº da FCI em todas as operações de saída

 

4 – UTILIZAÇÃO

 

4.1 – Acesso ao Módulo

O módulo da FCI é acessado pelo menu do próprio Triple One.

Triple One > FCI – Ficha Conteúdo Importação

 

Tela 4 – Acesso ao módulo da FCI

 

Dentro do módulo FCI – Ficha Conteúdo Importação há três funcionalidades. Uma para Configurações, uma para adicionar os itens cadastrados e gerar o arquivo da FCI – Gerar FCI – e outra apenas para consultar os itens que já foram adicionados a um arquivo – Consultas FCI.

 

4.2 – Configurações

Ao clicar em Configurações, é habilitada a tela Configurações – Ficha de Conteúdo de Importação. Nela, é possível informar o Caminho Padrão para o Arquivo de Retorno. Também é possível informar se o Cálculo da Parcela Importada deve ser efetuado ou não pelo addon, ou, ainda, se o cálculo será realizado a partir da função (fSKILL_FCI_PARC_IMPORTADA) configurada pela empresa.

 

Tela 5 – Tela para configuração da FCI

 

Observações:

  • Se for selecionada a opção Não calcular, nenhum cálculo é realizado e, o usuário deve informar o valor da parcela importada diretamente na tela Ficha de Conteúdo de Importação de cada item, demonstrada no Tópico 4.3.3.
  • Se for selecionada a opção Cálculo Padrão do Triple One, o cálculo da parcela importada, realizado pelo addon, é feito com base no módulo de produção nativo do SAP Business One. Detalhes sobre o cálculo podem ser obtidos no Tópico 7.
  • Se for selecionada a opção Cálculo a partir de Função personalizada pela empresa, a função fSKILL_FCI_PARC_IMPORTADA deve ser customizada. Para mais informações sobre a utilização da função, acesse a FAQ – FCI – Function para Cálculo do Valor da Parcela Importada no nosso portal: https://gruposkill.com.br/tecnologia/.

 

4.3 – Gerar FCI

Ao acionar a funcionalidade Gerar FCI, a janela FCI – Ficha de Conteúdo de Importação é exibida. Então, o primeiro passo é selecionar a empresa e inserir a Data de geração do arquivo.

Por padrão, o sistema exibe a janela com a data atual, porém, é possível modificá-la manualmente, se necessário.

 

Tela 6 – Informe a data de geração do arquivo da FCI

 

Observação: Se a data não for preenchida, o sistema apresentará mensagem de advertência ao selecionar outras funcionalidades.

 

4.3.1 – Listar Itens

Para adicionar os itens a serem carregados no arquivo, existem duas formas.

A primeira delas é pelo botão Listar Itens. Ao clicar nele, todos os itens, cadastrados com a opção Cálculo Conteúdo Importação preenchida como Sim, são exibidos em uma nova janela. Nesta janela, é possível escolher todos os itens cadastrados ao clicar duas vezes na coluna Selecionar. Se preferir, é possível escolher cada item manualmente.

 

Tela 7 – Selecione os itens a serem adicionados

 

Depois de marcar os itens a serem carregados para o módulo da FCI, clique no botão Selecionar. Os itens selecionados serão listados na tabela da janela Ficha de Conteúdo de Importação.

 

Tela 8 – Itens selecionados são listados

 

A segunda maneira de adicionar os itens cadastrados é pelo botão Incluir.

 

Tela 9 – Botão para incluir os itens no arquivo da FCI

 

Ao acioná-lo, uma nova janela é exibida. Nesta janela é possível escolher o item a ser adicionado clicando no botão que fica ao final do campo No. Item. Serão exibidos os itens, cadastrados com a opção Cálculo Conteúdo Importação preenchida como Sim.

 

Tela 10 – Use o botão para escolher os itens a serem adicionados

 

Uma terceira janela com a lista dos itens será exibida. Selecione a linha do item desejado, depois, clique no botão Selecionar.

 

Tela 11 – Escolha do item cadastrado

 

Se necessário, na mesma janela, é possível cadastrar um novo item clicando no botão Novo. Neste caso, o sistema exibirá a janela de Dados do cadastro do item do SAP Business One.

 

Tela 12 – É possível cadastrar um novo item direto pelo módulo da FCI

 

Ao selecionar o item, as informações dos campos Descrição, NCM, Cód. GTIN (código de barras) e Unidade são carregadas automaticamente a partir de Dados do cadastro do item. A unidade de medida é a cadastrada na aba Dados de Vendas.

 

Tela 13 – Informações são carregadas do cadastro do item

 

Observação: É importante ressaltar que a SEFAZ utiliza uma tabela para a validação da unidade de medida utilizada para cada item. Esta tabela consta no Manual do Usuário, disponível no site http://www.fazenda.sp.gov.br/fci/manual/manual.asp. Caso a unidade de medida no Business One esteja cadastrada de forma diferente da tabela de validação da SEFAZ, o programa validador do FCI acusará advertência (não impede a transmissão).

 

Caso algum item cadastrado tenha sido adicionado incorretamente, é possível excluí-lo da lista. Basta selecionar a linha do item incorreto, clicando na primeira coluna, depois em Excluir.

 

Tela 14 – Selecione o item adicionado incorretamente e clique em Excluir

 

Confirme com a mensagem do sistema para concluir a exclusão do item.

 

Tela 15 – Confirme com Sim na mensagem do sistema

 

4.3.2 – Cálculo de Saída Interestadual

Depois de adicionar os itens na lista do módulo da FCI, é necessário fazer o cálculo da saída interestadual. Para isso, basta clicar no botão Calcular. O sistema ainda apresentará uma mensagem de confirmação, clique em Sim.

 

Tela 16 – Botão para cálculo da saída interestadual

 

Depois de realizar o cálculo, o módulo apresentará os valores no campo Valor Total da Saída Interestadual:

 

Tela 17 – Os valores são calculados no campo correspondente

 

Observações:

  • O cálculo é realizado para os itens que possuírem movimentação de acordo com o Tópico 6 – Considerações Sobre o Cálculo das Saídas .
  • Caso haja particularidades no cenário do cliente onde o cálculo do Valor Total da Saída Interestadual seja diferente do padrão do Triple One, é possível realizar a customização deste cálculo a partir da função fSKILL_FCI_SAIDA_INTER. Para mais detalhes acesse o documento de apoio AQUI.
  • Se a opção Cálculo Padrão do Triple One, das Configurações da FCI, estiver selecionada conforme Tópico 4.2, o sistema também realiza, de forma automática, o cálculo da parcela importada com base no módulo de produção nativo do SAP Business One. Detalhes sobre o cálculo podem ser obtidos no Tópico 7.

 

4.3.3 – Valor da Parcela Importada

O campo Valor da Parcela Importada pode ser calculado pelo sistema, calculado por meio da função fSKILL_FCI_SAIDA_INTER ou, ainda, informado manualmente pelo usuário de acordo com a configuração realizada – Tópico 4.2.

 

Tela 18 – Exemplo de parcela importada

 

Observações:

  • Para mais informações sobre a utilização da função fSKILL_FCI_PARC_IMPORTADA, para customizar e automatizar o cálculo do Valor da Parcela Importada, acesse a FAQ – FCI – Function para Cálculo do Valor da Parcela Importada no nosso portal: https://gruposkill.com.br/tecnologia/. Lembrando que, para a utilização da função, a opção Cálculo a partir de Função personalizada pela empresa, das Configurações da FCI, deve estar selecionada.
  • Para mais informações sobre o cálculo realizado pelo addon, quando for selecionada a opção Cálculo Padrão do Triple One, das Configurações da FCI, consulte o Tópico 7.

 

4.3.4 – Conteúdo da Importação

O campo Conteúdo de Importação é calculado: Valor da Parcela Importada dividido pelo Valor Total da Saída Interestadual.

 

Observações:

  • Para o cálculo do Conteúdo da Importação serão consideradas apenas duas casas decimais dos campos Valor da parcela importada e Valor total da saída interestadual.

 

4.4 – Geração do Arquivo

Para a geração do arquivo, basta clicar no botão Gerar.

 

Tela 19 – Botão para geração do arquivo da FCI

 

Após o processo de geração, a data e o nome do arquivo são apresentados para cada item.

 

Tela 20 – As informações do arquivo são apresentadas para cada item

 

O arquivo é gerado dentro da pasta configurada no campo Pasta de Ampliações, nas Configurações gerais do SAP Business One. A configuração da pasta de ampliações é disponível no seguinte caminho de menu:

Administração > Inicialização do Sistema > Configurações Gerais

 

Tela 21 – Configure a pasta para gerar os arquivos da FCI

 

Como existe a possibilidade de geração e envio de mais de um arquivo no mesmo dia, o nome do arquivo gerado é composto pelo CNPJ, depois pela data de geração e mais um número sequencial.

 

Tela 22 – Dois arquivos gerados no mesmo dia

 

Para a geração de outro arquivo na mesma data, basta repetir as orientações deste manual.

A partir da segunda geração de arquivo no mesmo dia, todos os itens que já foram adicionados são listados na mesma janela, porém, é possível conferir que eles foram listados em arquivos diferentes na coluna Nome do Arquivo.

 

Tela 23 – Os itens foram listados em arquivos diferentes

 

É importante lembrar que o conteúdo de importação é calculado por produto, mas o arquivo a ser transmitido é único, ou seja, ele é transmitido com todos os produtos que foram inseridos.

 

4.5 – Transmissão do Arquivo Pelo Validador FCI

Depois de gerados, os arquivos devem ser validados e enviados pelo programa validador da FCI. Para a validação, o usuário deve selecionar o arquivo por meio da função "Abrir":

 

Tela 24 – Seleção do arquivo para validação e transmissão

 

Uma janela para escolha dos arquivos gerados será exibida. Após selecionar o arquivo, clique no botão "Validar".

 

Tela 25 – Botão para validar o arquivo gerado no Triple One

 

Observação: Tanto para a validação como para o envio do arquivo é necessário ter o certificado digital.

 

O resultado da validação é apresentado no próprio programa validador. Caso não existam erros, o arquivo poderá ser gerado para entrega:

 

Tela 26 – Se não houver alerta de erros, clique em Gerar

 

O programa exibirá uma mensagem de confirmação e perguntará se deseja transmitir o arquivo. Clique Sim.

 

Tela 27 – Mensagem de confirmação de geração e permissão para transmitir

 

Caso existam erros e/ou advertências, esses serão exibidos na aba "Críticas" do validador:

 

Tela 28 – Apresentação das críticas após validação

 

4.6 – Obtenção do Número da FCI

Após a transmissão, a empresa deverá obter os números de FCI dos produtos por meio do arquivo de retorno obtido no site da SEFAZ:

 

Tela 29 – Site da SEFAZ disponibiliza a consulta dos arquivos enviados

 

No rodapé da janela da FCI, há uma funcionalidade que permite importar o Arquivo de Retorno da FCI. Para isso, basta clicar no primeiro botão e buscar o arquivo em pasta local, depois, clicar no botão Importar arquivo. Os números serão inseridos por meio desta operação.

 

Tela 30 – Funcionalidade para importar arquivo de retorno da FCI

 

Após a seleção do arquivo, os números da FCI serão gravados para cada item.

 

Tela 31 – Os números de FCI são informados para os itens

 

A partir da data do arquivo, para as notas fiscais emitidas em operações interestaduais, ou seja, quando o CFOP iniciar com dígito 6, ou para todas as saídas, caso a configuração tenha sido feita de acordo com o Tópico 3.2 desse manual, o último número da FCI será carregado automaticamente para o XML:

 

Tela 32 – XML carrega o número da FCI automaticamente

 

Se houver a necessidade de alteração ou seleção específica do número a ser informado no XML, o usuário pode acessar a janela de Informações Adicionais dos Itens no documento de marketing.

 

Tela 33 – Seleção do número específico de FCI

 

5 – CONSULTAR FCI

No módulo da FCI ainda há uma funcionalidade para consultar os itens cadastrados e seus números de FCI relativos. Essa funcionalidade é disponível pelo seguinte caminho de menu:

 

Tela 34 – Acesso ao módulo de consulta de FCI

 

É possível fazer a consulta por código do item, por faixa de data e por filial, quando for base multifilial.

 

Tela 35 – Pesquisa dos itens cadastrados

 

Observação: A data inicial não pode ser maior que a data final.

 

6 – CONSIDERAÇÕES SOBRE O CÁLCULO DAS SAÍDAS INTERESTADUAIS

O cálculo das saídas interestaduais é efetuado por meio dos documentos de marketing lançados nos seguintes módulos de Venda:

  • Entrega
  • Saída
  • Entrega Futura

 

Não são considerados os documentos cancelados e inutilizados e nem os documentos emitidos com os CFOPs 5922 e 6922.

 

Para o cálculo, são considerados apenas os modelos de documento relacionados na Tela 36 – Documentos considerados para o cálculo de saídas interestaduais:

 

Tela 36 – Documentos considerados para o cálculo de saídas interestaduais

 

De acordo com a legislação, o cálculo segue as seguintes regras:

  • Média aritmética ponderada das saídas interestaduais do penúltimo período: o sistema verifica a data de geração do arquivo e busca as operações com o CFOP iniciado por 6 do penúltimo período. Por exemplo:

                Data da geração do arquivo: 02/09/2013.

                Período para cálculo da média: 01/07/2013 a 31/07/2013.

  • Caso não existam operações interestaduais, com o CFOP iniciado por 6, no penúltimo período anterior à geração do arquivo para um determinado item, o sistema buscará as operações internas, ou seja, com o CFOP iniciado por 5 para àquele item.
  • Caso não existam operações interestaduais e nem internas no penúltimo período anterior à data de geração do arquivo para um determinado item, o sistema busca o último período anterior em que tenha ocorrido operação com aquele item.
  • O valor a ser considerado para cálculo é o "valor total da operação, excluídos os valores de ICMS e IPI".

 

Observação: é imprescindível que o cálculo seja validado pela empresa.

 

7 – CONSIDERAÇÕES SOBRE O CÁLCULO DA PARCELA IMPORTADA

O cálculo da parcela importada, realizado pelo Triple One, considera o módulo de produção nativo do SAP Business One. Portanto, as seguintes orientações devem ser observadas:

 

  • O item, informado na FCI, deve ter sua Estrutura de Produtos cadastrada no módulo de Produção do SAP Business One

 

Tela 37 – Estrutura de Produtos do módulo de Produção do SAP Business One

 

Observação: Caso o componente do item para o cálculo seja um outro item com estrutura cadastrada, será verificado mais este nível da estrutura (serão verificados os componentes do componente do item principal. Será verificado somente 1 subnível).

 

Tela 38 – Exemplo de estrutura de produto, com componente que também possui estrutura de produto

 

  • Serão considerados apenas os componentes cadastrados com o campo Fonte do Produto igual a 1, 2, 3 e 8.

 

Tela 39 – Campo Fonte do produto em Dados do Cadastro do Item

 

  • O valor unitário da parcela importada é obtido através da média aritmética ponderada dos "valores praticados" no penúltimo período de apuração. Os "valores praticados", no caso do cálculo realizado pelo Triple One, se referem aos valores dos itens (componentes) das notas com CFOPs de compra, subtraídos os valores do ICMS e II inclusos no preço. Serão verificados os documentos lançados no módulo Nota Fiscal de Entrada e Recebimento de Mercadoria, com modelos NF-e e Modelo 1, não cancelados, com os CFOPs abaixo:

1101, 1102, 1111, 1113, 1116, 1117, 1118, 1120, 1121, 1122, 1124, 1125, 1126, 1401, 1403, 1501, 1651, 1652, 1653, 2101, 2102, 2111, 2113, 2116, 2117, 2118, 2120, 2121, 2122, 2124, 2125, 2126, 2128, 2401, 2403, 2501, 2651, 2652, 2653, 3101, 3102, 3126, 3127, 3128, 3651, 3652, 3653.

 

  • A média aritmética ponderada dos "valores praticados" de cada componente será multiplicada pela quantidade definida para produção do Item utilizado para o Cálculo da Importação.

 

  • Na hipótese de não ter ocorrido operação de importação ou aquisição de componente no penúltimo período de apuração, será considerado o último período anterior em que tenha ocorrido alguma operação.
Updated on 11 de junho de 2021

Essa instrução foi útil?

Top
MODAL 01