1. Home
  2. T10 - Importador de XML
  3. IMP000 – Importador de XML | T10 Extreme – Manual Completo

IMP000 – Importador de XML | T10 Extreme – Manual Completo

ÍNDICE

Versão 1.32 (03/08/2022)

1 – APRESENTAÇÃO

Esse manual apresenta as orientações para a configuração e utilização do módulo Importação de Arquivos Digitais do addon T10 Extreme, desenvolvido para o SAP Business One.

 

2 – INFORMAÇÕES INICIAIS

As informações que aparecem nas telas deste manual, utilizadas para preencher os campos do sistema, servem apenas para exemplificação e não devem ser consideradas como orientação sobre o conteúdo a ser preenchido ou sobre as regras fiscais vigentes. Sendo assim, cada usuário é responsável por toda informação a ser inserida no seu próprio sistema. Todos os exemplos foram elaborados na configuração padrão do SAP Business One.

Para facilitar a interpretação deste manual, utilizamos a cor azul para identificar o nome de qualquer campo de preenchimento, nome de tela ou dado do sistema e a cor verde para indicar os caminhos de menus a serem seguidos.

 

A reprodução deste manual, ou de parte dele, é proibida.

 

3 – FUNCIONALIDADES

No módulo do Importador de Arquivos Digitais são disponibilizadas duas funcionalidades: a Importação XML – Fornecedores (Entradas) e a Importação XML – Emissão Própria (Saídas).

Tela 1 – Módulo Importação de Arquivos Digitais

 

A funcionalidade Importação XML – Fornecedores (Entradas) possibilita a importação de XML de NF-e, de CT-e e do XML emitido pelo despachante aduaneiro. Também é possível realizar a importação do XML da NFS-e da Prefeitura de São Paulo.

 

Já a funcionalidade Importação XML – Emissão Própria (Saídas) é um facilitador de importação, geração e preenchimento de informações para a geração do esboço de documentos de saída, por meio de XML modelo NF-e (emissão própria), autorizado na SEFAZ em ambiente de produção.

 

4 – Importação XML – FORNECEDORES (ENTRADAS)

Os formatos de arquivo reconhecidos pelo sistema para realizar a importação são o XML da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) e o XML do Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e e CT-e OS). Também é possível importar o XML emitido pelo despachante aduaneiro para os casos de importação de mercadorias. É possível ainda, importar o XML da NFS-e do município de São Paulo.

 

4.1 – Configurações

As configurações do Importador de XML de Fornecedores do T10 ficam disponíveis no botão Configurar, disponível no rodapé da janela Administração de importação de arquivos digitais – Fornecedores (Entradas), acessível pelo seguinte caminho de menu:

T10 Extreme > Importação de Arquivos Digitais > Importação XML – Fornecedores (Entradas)

 

Tela 2 – Botão para acesso à janela de configurações de importação – entradas

 

Observação: O botão Configurar apenas será habilitado quando o usuário for configurado como um Super Usuário.

4.1.1 –  Aba Geral

Ao acessar o botão de Configurar, a janela de Configurações de Importação é exibida na aba Geral.

Tela 3 – Janela de configurações do importador de XML

 

  • No caminho da Pasta padrão de Importação de XML(s) é possível configurar uma pasta local que será selecionada automaticamente ao utilizar o botão Importar.
  • Na opção Habilitar coluna para vincular o item do XML com o Recebimento de Mercadoria na tela de validação é possível habilitar as colunas que permitem o vínculo entre o Nº de Recebimento e o documento que será importado na janela de validações da importação.

 

Tela 4 – Colunas para informar o vínculo do recebimento

 

  • Na opção Habilitar coluna para vincular o item do XML com a Entrega na tela de validação é possível habilitar as colunas que realizam o vínculo do item com os documentos do módulo de Entrega que pertencem ao PN indicado no campo Cód. PN e o número da linha correspondente ao item.

Tela 5 – Colunas para vincular o item do XML com a Entrega

 

  • A opção Salvar a descrição do item do XML do fornecedor no documento de marketing, quando habilitada, permite que o add-on leve automaticamente as informações contidas nas tags <xProd> e <nItem> do XML, respectivamente, para as colunas Descrição Fornecedor e N° Item (XML) na linha do documento de marketing.
  • A opção de Vincular Pedido de Compra pelo campo Nº (DocNum) permite escolher, na hora da importação do XML, se o add-on considerará o campo Nº (DocNum) do documento de marketing para fazer o vínculo automático do Pedido de Compra. Caso esta opção não seja selecionada, o comportamento padrão será o descrito no Tópico 4.5.8.
  • A opção Considerar dados de imposto de linha do pedido de compra vinculado, considera as informações de imposto do pedido de compra no momento da importação do documento, ignorando a inteligência do ranqueamento citado no Tópico 4.6.2.
  • A opção Considerar Nº do catálogo do PN do pedido de compra possibilita o carregamento do Nº do Catalogo do PN para o documento de marketing de acordo com o que foi utilizado no pedido de compra. Na coluna Item do Catálogo PN (PC), da aba Validações c/ PC será apresentado o item do catálogo do PN que consta no pedido de compra e com isso será verificado se o item informado é o mesmo do catálogo do PN do XML. Caso seja diferente será apresentada uma mensagem de alerta do sistema.
  • Ao selecionar opção Não gerar documento quando o CNPJ do Emitente do XML estiver divergente do cadastro do PN ocorrerá uma validação entre o CNPJ do XML e o CNPJ do Parceiro de Negócio. Se não forem iguais, o documento não será gerado e uma mensagem de alerta será apresentada.
  • A opção Não considerar ranqueamento baseado no fornecedor e no item para o documento de marketing possibilita que ao gerar um documento, não seja preenchida nenhuma informação automática, do ranqueamento, referente aos campos CFOP, Código do Imposto, CST do ICMS, IPI, PIS, COFINS e a Utilização.
  • A opção Habilitar a opção para Geração de Documentos no SAP Business One em Definitivo? possibilita habilitar ou desabilitar a opção para Geração de documentos no SAP Business One em Definitivo, ou ainda, habilitar por usuário.

Tela 6 – Habilitar a opção para Geração de Documentos no SAP Business One em Definitivo?                                                                                                                                                                                                            

 

Observação: Ao importar o XML, com a opção Vincular Pedido de Compra pelo campo Nº selecionada, as informações serão exibidas, nas colunas Nº Item (B1), Nº pedido B1 e Nº Linha Pedido (B1), somente se o pedido estiver aberto e se o fornecedor e o número do pedido no XML e no pedido de compra do SAP B1 forem iguais. Caso a opção não esteja selecionada as informações somente serão exibidas, nestas mesmas colunas, se os dados do PN e o número de referência do fornecedor no pedido de compra do SAP B1 forem iguais ao fornecedor e número do pedido do XML, respectivamente.

 Além disso, em ambos os casos, o pedido deve estar aberto e a coluna Nº Item (B1) será preenchida somente se o Item estiver no pedido de compra e na ordem correta demonstrada no XML (nItemPed).

 

4.1.2 – Aba NF-e

Dentro da aba NF-e são disponibilizadas outras três abas: Geral, Despesas Adicionais e IPI/ICMS-ST/FCP-ST.

 

  • Aba Geral:

 

Ao selecionar a opção Preencher as informações do Grupo de Rastreabilidade do XML nos itens administrados por lote, o sistema verificará no XML importado se existem as informações de rastro para importação, preenchendo os campos Nº do Lote, Quantidade, Data de Fabricação e Data de Vencimento do SAP B1.

Tela 7 – Opção Preencher as informações do grupo de rastro da NF-e nos itens administrados por lote

 

Observação: Os dados do grupo de Rastro somente serão importados para itens dos documentos: Nota Fiscal de Entrada e Recebimento de Mercadoria (esboço ou tela). Além disso, o item precisa estar configurado como Administrar item por: Lotes e Método de Administração: Em todas as transações.

Tela 8 – Cadastro do item: configuração para importação dos dados do lote

 

A opção Considerar dados do Grupo de Parcelas do XML no documento de marketing possibilita importar os dados das parcelas informadas no XML (tag <dup>).

Tela 9 – Opção Considerar dados do grupo de Parcelas

 

Observação:

  • As informações das parcelas serão importadas para a tela Prestações, da aba Contabilidade do documento de marketing.
  • Os valores das parcelas informados na tag <vDup> do XML somente serão importados se a soma das parcelas for igual ao total do documento. Esta importação será realizada apenas para NF-e de Entrada gerada como Esboço, Definitiva ou via Tela.

 

A opção Utilizar data de emissão do XML no campo Data de Lançamento possibilita informar no campo Data de lançamento do documento de marketing, a data informada na tag <dhEmi> do XML importado. Se a opção não for selecionada, o campo Data de lançamento será preenchido com a data na qual está sendo realizada a importação.

Tela 10 – Opção Utilizar data de emissão do XML no campo Data de Lançamento

 

Ao selecionar a opção Realizar relacionamento automático pelo código do item será realizado o relacionamento automático pelo código do item. Caso não selecione a opção, este relacionamento não será realizado.

 

Tela 11 – Opção Realizar relacionamento automático pelo código do item.

 

A opção Efetuar pré-cadastro de itens não encontrados, ao ser selecionada, permite realizar o cadastro do item, de forma automática, quando o Item do XML não for encontrado no catálogo do PN. Esta opção habilita o campo Considerar numeração automática do B1 que ao ser configurado com o valor 1 (Nenhum) possibilita informar manualmente o código para cadastro do item. Portanto, a coluna Código do Item para Cadastrar e o campo Configuração Cadastro do Item serão disponibilizados, na aba Validação Integração. Na coluna é possível informar o código que deseja para o item, ao atualizar a tela o código informado é preenchido automaticamente na coluna Nº Item (B1) e o item será inserido no Cadastro do Item com as configurações do campo Configuração Cadastro do Item.

 

Tela 12 – Opção Efetuar pré-cadastro de itens não encontrados

 

Tela 13 – Configuração para Cadastro do Item

 

Caso seja selecionada uma opção diferente da -1 (Nenhum), no campo Considerar numeração automática do B1, será realizado o cadastro do item, de forma automática, obedecendo a lógica do sequenciamento informado para o cadastro, e a coluna Nº Item (B1) será preenchida automaticamente. Este item será incluído também, no Cadastro do Item, com as configurações informadas em Configuração Cadastro do Item.

 

Observação: Ao realizar o cadastro do item, pelo Importador de Arquivos Digitais, o campo Tipo Material será preenchido com a informação do Grupo de Itens.

 

A opção Mapear Campo de uso livre do contr. (obsCont) possibilita a gravação da informação contida na tag xTexto, do grupo obsCont do XML da NF-e, no campo de usuário selecionado.

Tela 14 – Opção Mapear Campo de uso livre do contr. (obsCont)

 

A opção Validação do Pedido de Compra através do valor possibilita a vinculação do XML com o Pedido de Compra através do valor total do documento, caso não haja a tag <xPed> no XML importado e o Pedido de Compra do SAP não seja vinculado no Importador.

Tela 15 – Validação de impostos do Pedido de Compra

Tela 16 – Colunas habilitadas após a seleção da opção Validação de impostos do Pedido de Compra

A opção Habilitar coluna no formulário de Validação com as Informações Adicionais do Produto (infAdProd) possibilita a exibição do conteúdo da tag infAdProd da NF-e. A informação será apresentada na coluna Inf. Adic. do Produto (XML), da tela Validação da Integração, que será habilitada quando a opção for selecionada.

Tela 17 – Opção Habilitar coluna no formulário de Validação com as Informações Adicionais do Produto (infAdProd)

As opções Salvar automaticamente o DANFE da NF-e para a pasta padrão e Anexar o DANFE na aba Anexos do documento gerado no SAP possibilitam salvar o DANFE em PDF na pasta padrão após a geração do documento e anexar o DANFE no documento de marketing após a inserção da nota, respectivamente.

Tela 18 – Opções para salvar e anexar o DANFE

O campo RPT do DANFE customizado e a opção Exportar RPT Padrão possibilitam a customização do DANFE para a pré-visualização de documentos importados.

Tela 19 – Campo RPT do DANFE e botão Exportar RPT Padrão

Observações:

  • O campo e o botão de exportação são desabilitados quando a opção Salvar automaticamente o DANFE da NF-e para a pasta padrão não estiver selecionada;
  • Após a configuração, ao inserir um documento pelo importador, o add-on utilizará o RPT configurado no caminho para a geração do PDF.

A opção Vincular Pedido de Compra através do valor? (Quando não existir informação do pedido de compra na tela de validação) serve para, quando NÃO INFORMADO um pedido de compra na tela de validação, o Addon busque por algum Pedido de Compras no SAP que tenha o mesmo valor que o XML do documento Importado. Para que assim, caso encontre um ÚNICO pedido de compra no SAP, realize o vínculo do Pedido de compra com o Documento gerado.

Tela 20 – Opções da aba Vincular Pedido de Compra e Bloqueio da geração do documento

Ao selecionar essa configuração, é habilitada a opção a Bloquear geração do documento quando existir mais de um/nenhum pedido de compra com o mesmo valor. Esta segunda opção possibilita bloquear a geração da configuração anterior, caso exista mais de um pedido de compra com o mesmo valor, ou caso não exista pedido de compra com este valor, pois nestes casos, não será possível realizar um vínculo correto com o Pedido de Compra.

Se somente a primeira configuração for marcada e a segunda não, quando encontrado mais de um pedido de compra com o mesmo valor, ou caso não exista pedido de compra com este valor, será apresentada uma mensagem na tela para o usuário selecionar se deseja ou não continuar a geração do documento. (Se continuar a geração, não irá vincular o pedido de compra)

A opção Bloquear geração do documento quando valor do Pedido de Compra da tela de validação for diferente do XML importado, ao ser configurada possibilita que a geração do documento de marketing seja bloqueada quando o valor do Pedido de Compra for diferente do valor do XML.

Tela 21 – Bloquear geração do documento quando o valor do Pedido de Compra for diferente do XML

 

  • Aba Despesas Adicionais:

Na aba Despesas Adicionais é possível indicar em qual campo os valores de frete, seguro e outras despesas do XML da NF-e devem ser gravados no documento de marketing.

 

Tela 22 – Configuração das despesas adicionais para NF-e

 

Ainda é possível configurar as despesas adicionais No Total do Documento ou Na Linha do Documento.

 

Tela 23 – Escolha onde considerar a configuração das despesas adicionais

 

Observação: Essa configuração é única e vale para todas as filiais.

 

  • Aba IPI/ICMS-ST/FCP-ST:

Na aba IPI/ICMS-ST/FCP-ST é possível definir o preenchimento dos impostos IPI, ICMS-ST e FCP-ST no documento de marketing como Sem Crédito, para empresas que não tomam crédito desses tributos.

 

Tela 24 – Aba IPI/ICMS-ST/FCP-ST

 

Ao selecionar a opção Não gravar os valores dos impostos não serão gravados ao inserir o documento.

 

Caso a opção Gravar os valores destes impostos como Valor de Imposto seja selecionada, o valor dos tributos IPI, ICMS-ST e FCP-ST, caso existam no XML, serão preenchidos nos campos de impostos nativos do SAP, conforme orientações da mensagem de alerta apresentada ao clicar na opção.

 

Tela 25 – Opção Gravar os valores destes impostos como Valor de Imposto

           

Selecionando a opção Gravar os valores destes impostos como Despesa Adicional o valor dos Impostos IPI, ICMS-ST e FCP-ST, caso existam no XML, serão preenchidos como despesa adicional no documento de marketing, conforme orientações da mensagem de alerta apresentada ao clicar na opção.

 

Tela 26 – Opção Gravar os valores destes impostos como Despesa Adicional

 

Após a confirmação de leitura da mensagem do sistema, será possível selecionar, no campo Despesa Adicional para IPI/ICMS-ST/FCP-ST, qual será a despesa adicional.

 

Tela 27 – Selecione a despesa adicional desejada

 

 

4.1.3 – Aba CT-e

Na aba CT-e, é possível indicar se os componentes do XML do CT-e devem ser agrupados na importação.

Tela 27 – Configuração para agrupar os valores dos componentes no primeiro item

           

Observação: o sistema carregará a opção selecionada. Caso a empresa necessite importar o CTe com o detalhamento dos componentes, basta desmarcar a opção.

 

A opção Utilizar data de emissão do XML no campo Data de Lançamento (mod. 57 e 67) possibilita importar para o campo Data de lançamento do documento de marketing, a data informada na tag <dhEmi> do XML importado.

 

Tela 29 – Opção Utilizar data de emissão do XML no campo Data de Lançamento (mod. 57 e 67)

 

Ao selecionar a opção Utilizar o endereço de destino da prestação no campo Código do município e Código do estado na aba Imposto do documento os campos Código do Estado e Código do Município da aba Imposto do documento de marketing serão preenchidos com a informação das tags <UFFim> e <xMunFim> do XML que está sendo importado.  Se a opção estiver desmarcada, os campos serão preenchidos com o Estado e o Município do Cadastro do PN.

 

Tela 30 – Opção Utilizar o endereço de destino da prestação no campo Código do município e Código do estado na aba Imposto do documento

 

Na aba CT-e, também é possível indicar se o valor do pedágio deve ser considerado como despesa adicional e em qual campo o valor apresentado no XML do CT-e deve ser gravado no documento de marketing.

 

Tela 31 – Configuração das despesas adicionais para CT-e

 

Ainda é possível configurar se o valor deve ser considerado No Total do Documento ou Na Linha do Documento.

 

Observação: Essa configuração é única e vale para todas as filiais.

 

Para que o valor do pedágio do XML seja considerado como despesa adicional no documento de marketing, é necessário, ainda, cadastrar um item com a descrição PEDAGIO no SAP e vinculá-lo ao item do XML.

 

Tela 32 – Exemplo de XML a ser importado para o documento de marketing como despesa adicional

 

Tela 33 – Exemplo de vínculo do item do XML com o item cadastrado no SAP por PN

 

Dessa forma, na importação do documento, é possível visualizar por meio da seta amarela, os itens que serão importados. Observe, no exemplo abaixo, que o PEDAGIO aparece como um item:

 

Tela 34 – Apresentação do arquivo que será importado

 

Tela 35 – Detalhes do Item Pedágio

 

Ao importar o arquivo, é possível verificar que o valor do pedágio é apresentado como Despesa Adicional.

 

Tela 36 – Exemplo de PEDAGIO escriturado como Despesa Adicional

 

Observação: Para que o valor de Pedágio seja apresentado apenas no rodapé da nota, é necessário configurar o cenário com a opção Considerar o componente pedágio como desp. Adicional, e sem a opção Agrupar os valores dos componentes no primeiro item.

Observação: Estão disponíveis duas tabelas para a consulta de informações relacionadas às informações importadas via CT-es. A tabela SKILL_IMPO_CTE do banco de dados possibilita a leitura das informações importadas como: Número do CT-e, CNPJ ou CPF do grupo <dest>. Já a tabela SKILL_IMPO_CTEREF viabiliza a consulta das informações importadas como: Número do CT-e, Número da NFe Referenciada e Chave de acesso da NFe do grupo <infNFe>.

 

4.1.4 – Aba Inf. Complementares/Fisco NF-e

Nas configurações do importador, na aba Inf. Complementares/Fisco NF-e, foi criada a opção para o usuário importar as informações adicionais e de interesse do Fisco, referentes aos grupos de tags <InfAdFisco> e <infCpl>.

 

Tela 37 – Por padrão, as configurações gerais importam os dois tipos de informação

 

É possível indicar para qual campo do documento de marketing as informações devem ser importadas por meio das opções do campo Onde?.

 

Observação: As informações inseridas no campo Comentários Iniciais do documento de marketing serão apresentadas no registro 0460 da EFD – Fiscal. Já as informações inseridas no campo Comentários Finais serão exibidas no registro 0450, que será utilizado na geração do C110, também da EFD Fiscal.

 

Sugerimos que o campo Substituir pipe "|" por espaço " " (tag <infAdFisco> E <infCpl)? esteja configurado com a opção Sim. Dessa forma, não haverá impacto na geração da EFD Fiscal e da EFD Contribuições, pois o pipe é um separador de registros para essas obrigações.

 

Na parte superior, a configuração é válida para todas as empresas. Porém, na tabela da parte inferior, é possível configurar as exceções por PN.

 

Tela 38 – Também é possível adicionar as exceções para cada PN

 

4.1.5 – Aba NFS-e

A aba NFS-e (habilitada somente para o município de São Paulo – SP) possibilita a importação dos XML's dos serviços tomados diretamente do Webservice da Prefeitura de São Paulo. Para isso, é necessário que a empresa tenha inscrição na prefeitura de São Paulo e o campo Inscrição Municipal, nos Detalhes da Empresa ou no Cadastro de Filiais esteja corretamente preenchido. Além disso, é necessário informar o certificado digital.

 

Tela 39 – Aba NFS-e

 

Ao selecionar a opção Habilitar a importação de notas recebidas do Webservice da Prefeitura de São Paulo, no botão Importar, da tela Administração de importação de arquivos digitais – Fornecedores (Entrada), será exibida a opção 2 – Webservice NFS-e. Clicando neste botão, será apresentada a tela Consulta ao Webservice de NFS-e da Prefeitura de São Paulo, na qual é possível realizar a Consulta, a Importação e a Exportação dos XML´s autorizados e cancelados.

 

Tela 40 – Opção 2 – Webservice NFS-e exclusivo para a prefeitura de São Paulo

 

Tela 41 – Tela para consulta dos XML´s da prefeitura de São Paulo

 

Para realizar a consulta dos XML´s informe o Período. No campo Importado é possível filtrar os documentos importados ou não. Por fim, clique no botão Consultar.

 

Tela 42 – Tela para consulta de NFS-e da prefeitura de São Paulo

 

Para realizar tanto a Exportação como a Importação dos arquivos deve-se, primeiramente, selecionar a linha e então clicar no botão Exportar Arquivo XML ou Importar.

 

Tela 43 – Selecione o botão da operação desejada

 

Ao selecionar o botão Exportar Arquivo XML uma tela será habilitada para salvar os arquivos XML´s na pasta desejada.

 

Tela 44 – Salve os arquivos na pasta

 

Tela 45 – Exemplo de arquivo salvo

 

Caso o botão Importar seja selecionado, os documentos serão importados para a tela do Importador de Arquivos Digitais.

 

Tela 46 – Documentos NFS-e importados para o Importador de Arquivos Digitais

 

Observação: Para os documentos com tipo do arquivo sendo igual à NFS-e não será possível vincular a nota a um Recebimento de mercadoria ou à uma Entrega, somente a Pedidos de Compra.

 

Clicando duas vezes em um dos campos da linha de uma NFS-e que foi importada, é possível visualizar a impressão da NFS-e.

 

Tela 47 – Clique duas vezes para visualizar a impressão da NFS-e

 

Tela 48 – Impressão da NFS-e

 

Observação: também é possível realizar a importação de um arquivo XML da prefeitura de São Paulo de acordo com as orientações descritas no tópico 4.4.1. Nesse caso, a empresa não precisa realizar a configuração acima e, precisa apenas ter o XML salvo em uma pasta. O XML a ser importado deve estar no formato do XML da NFS-e do município de São Paulo – SP.

 

4.1.6 – Aba E-Monitor

Além de poder importar arquivos de uma pasta local, o importador do T10 Extreme também permite importar arquivos diretamente do WebService do E-Monitor, caso a empresa tenha licença de uso dessa ferramenta.

Para habilitar a importação pelo E-Monitor, clique em Configurar na janela Administração de importação de arquivos digitais.

Ao clicar no botão Configurar, a janela Configurações de Importação é exibida. Clique na aba E-Monitor, informe o Usuário e a Senha, depois clique no botão Atualizar.

 

Tela 49 – Janela para configuração dos dados de acesso do E-Monitor

 

Com essas informações preenchidas, o botão Importar permite escolher o E-monitor como fonte dos documentos a serem importados. Portanto, os documentos podem ser importados de algum diretório/pasta onde estejam armazenados ou diretamente do WebService do E-Monitor.

 

Tela 50 – Seleção do arquivo local ou do E-Monitor para importação

 

Observações:

  • A ferramenta E-Monitor pertence a um parceiro do Grupo Skill. Para mais informações, contate o email skill@gruposkill.com.br.

 

4.2 – Módulos do SAP Business One que Aceitam Importação

Os módulos que aceitam importação de arquivos XML são:

 

  1. A) No módulo de Compras – C/P:
  • Pedido de compra;
  • Recebimento de mercadorias, exceto para NFS-e do município de São Paulo;
  • Nota Fiscal de Entrada;
  • NF Recebimento Futuro, exceto para NFS-e do município de São Paulo.

 

  1. B) No módulo de Vendas – C/R:
  • Devolução;
  • Nota Fiscal de Saída.

 

Tela 51 – Módulos do SAP Business One que permitem a importação de XML

 

            Os campos abaixo, no documento de marketing, devem estar ativos para que a importação seja realizada com sucesso:

  • Chave de acesso;
  • Código do Item;
  • Quantidade;
  • Preço Unitário;
  • Sujeito a IR;
  • Despesas Adicionais 1;
  • Despesas Adicionais (MC) 1;
  • Despesas Adicionais 2;
  • Despesas Adicionais (MC) 2;
  • Despesas Adicionais 3;
  • Despesas Adicionais (MC) 3.
  • Descrição Fornecedor (Se a opção Salvar a descrição do item do fornecedor, da aba Geral estiver selecionada)

 

Para habilitar esses campos, é necessário acessar a opção de Configurações do formulário, disponível ao clicar com o botão direito do mouse na linha de título na tabela do documento de marketing.

 

Tela 52 – Opção para habilitar os campos do documento de marketing

 

Na janela que é exibida, clique na aba Formato da tabela.

 

Tela 53 – Configuração dos campos que aparecerão na tabela

 

Escolha os campos necessários e clique no botão OK.

 

Observação: O campo chave de acesso que será verificado na importação do XML, será U_chaveacesso ou o U_ChaveAcesso, do documento de marketing. Isso valerá para documentos com modelo NF-e em ambiente SQL e em HANA.

 

 

4.3 – Informações Importadas

4.3.1    Código do Parceiro de Negócios

O código do parceiro de negócios é inserido automaticamente desde que o parceiro esteja previamente cadastrado no SAP Business One. É importante que o cadastro esteja atualizado, pois os números do CNPJ e da Inscrição Estadual do XML são comparados com as informações cadastradas no SAP Business One:

 

Tela 54 – CNPJ e IE do XML são comparados com o cadastro no SAP

 

Na tela do Cadastro do PN pode-se realizar um DE – PARA entre o Catálogo do PN com a Unidade de Medida do SAP. Ao clicar no botão Unid. Medida será habilitada a tela Cadastro de Unidade de Medida de Fornecedor, nesta tela é possível inserir o código do catálogo do PN, a unidade de medida do PN e a unidade de medida SAP ou Manual.

 

Tela 55 – Insira as informações na tela habilitada

Observação: É possível incluir um mesmo código após exclusão e informar um código com mais de 50 caracteres.

Ao realizar a importação do XML será verificado pelo PN e pelo Item se existe uma Unidade de Medida cadastrada para a Unidade lida no XML. Caso exista, os campos Unid. Medida (XML), Unid. Medida Grupo (B1), Unid. Medida Manual (B1) e Item por UM (B1) da tela Validação integração serão preenchidos automaticamente.

 

Tela 56 – Preenchimento dos campos após a importação do XML

Lembramos que ao realizar a importação do XML, será verificado, primeiramente, se há Unidade de Medida cadastrada no DE-PARA do PN.  Caso haja divergência uma mensagem de alerta será apresentada.

 

Tela 57 – Mensagem sobre a UM diferente da inserida no Cadastro

 

No caso de não haver Unidade de Medida, no DE/PARA do PN, será verificado o Nome da UM, da aba Compras do Cadastro do item. Caso haja divergência uma mensagem de alerta será apresentada.

 

Tela 58 – Mensagem de alerta, no caso de não haver UM

 

4.3.2 – Item

Para a importação do item é necessário vincular o código do produto utilizado pela empresa com o código utilizado pelo parceiro de negócio (fornecedor) no XML. Essa vinculação é feita em:

Estoque > Administração de itens > Números de catálogo de parceiro de negócio

 

Tela 59 – Exemplo de vinculação do código do item do XML com o utilizado pela empresa

 

Essa vinculação também pode ser realizada no momento da importação do documento de marketing conforme descrito no tópico 4.5.3 – Parceiros de Negócios.

 

Observações:

  •  Caso a empresa utilize o mesmo código de produto do fornecedor, não é necessária a vinculação dos códigos. O sistema verifica primeiro a vinculação, se não houver, verifica se o código do item já consta no Cadastro do Item, depois, realiza a importação.
  • Para a versão 9.1 do SAP Business One, caso a quantidade de caracteres do código do produto indicado no XML seja maior que 20, o importador fará a verificação apenas das primeiras 20 posições (20 caracteres é o limite do SAP Business One para o cadastro do código do produto).
  • Para o modelo CT-e, o sistema compara a informação do primeiro componente do XML com a vinculação:

 

Tela 60 – Comparação do primeiro componente do XML

 

  • Se o XML do CT-e não possuir a tag de componente (<Comp>), o sistema automaticamente carrega o item como FRETE na tela de validação para que o usuário realize o vínculo com o item utilizado pela empresa.

 

Tela 61 – Com informação que não consta no XML, deve-se vincular o item no SAP Business One

 

4.3.3 – Quantidade Adquirida

Para a NF-e, a informação da coluna Quantidade é importada para cada item do XML.

 

Tela 62 – A informação da tag <qCom> é importada para cada item do XML

 

Observações:

  • Exclusivamente para o modelo CT-e, a quantidade sempre é importada como 1, pois essa informação é exigida pelo SAP Business One, porém, por se tratar de frete, não consta no XML.
  • Após a importação do XML a coluna Quantidade será preenchida com 1 (necessidade do SAP B1), caso o campo Quantidade Comercial, do XML, esteja preenchido com 0 (cenário, por exemplo, de nota referente à complemento de impostos).

 

4.3.4 – Preço Unitário

Para o XML da NF-e, o preço unitário de cada item é importado da tag <vUnCom>.

 

Tela 63 – Para o XML da NF-e o preço unitário de cada item é importado da tag <vUnCom>

 

Para o XML do CT-e, o valor do item é importado da tag <vTPrest>.

 

Tela 64 – Para XML de CT-e o valor do item é importado da tag <vTPrest>

 

Observação: Será necessário que o Total da Linha seja igual à multiplicação entre a Quantidade e o Valor Unitário, para que o Valor Unitário seja preenchido e a NF seja inserida de forma definitiva, em operações com o vínculo entre o Pedido de Compra e a Nota Fiscal de Entrada (configuração detalhada no Tópico 4.1.1). Se o Total da Linha não for igual ao resultado da multiplicação não será possível inserir o documento e, serão apresentadas mensagens de alerta do sistema, tanto para a inserção em definitivo como para a inserção em esboço.

 

4.3.5 – Número da Chave de Acesso

O número da chave de acesso é importado de acordo com a informação do XML da NF-e ou do CT-e.

 

Tela 65 – Para NF-e a chave de acesso é importada da tag <chNFe>

 

Tela 66 – Para CT-e a chave de acesso é importada da tag <chCTe>

 

4.3.6 – Modelo do Documento Fiscal

A importação do modelo do documento é feita de acordo com a informação do XML, ou seja:

 

  • Se for modelo 55 no XML, a nota é importada como modelo NF-e no SAP Business One.

 

Tela 67 – Se a tag <mod> for 55, o XML é importado como NF-e

 

  • Se for modelo 57 no XML, a nota é importada como modelo CT-e no SAP Business One.

 

Tela 68 – Se a tag <mod> for 57, o XML é importado como CT-e

 

Para o modelo CT-e também é importado o Tipo de Conhecimento de Transporte:

 

Tela 69 – Tipo de conhecimento do CT-e é importado da tag <tpCTe>

 

  • Se for modelo 67 no XML, é necessário que esse modelo esteja cadastrado no SAP Business One para que a importação seja realizada.

Tela 70 – Se a tag <mod> for 67, o XML é importado como CT-e OS, desde que o modelo esteja cadastrado no SAP B1

 

4.3.7 – Número e Série do Documento Fiscal

O número e a série do documento fiscal são importados de acordo com as informações do XML da NF-e ou do CT-e.

Tela 71 – Se for NF-e, as informações são importadas das tags <serie> e <nNF>

 

Tela 72 – Se for CT-e, as informações são importadas das tags <serie> e <nCT>

4.3.8    Data de Emissão do Documento Fiscal

O sistema importa a data de emissão do documento para o campo Data do Documento:

Tela 73 – NF-e: a informação de Data do documento é importada da tag <dEmi>

Tela 74 – CT-e: a informação de data e hora do documento é importada da tag <dhEmi>

Observação: A informação do campo Data de lançamento será a data de importação do arquivo no sistema.

4.3.9 – Frete, Seguro e Outras Despesas Adicionais

Apenas para o modelo NF-e, essas informações são importadas para os campos referentes às despesas acessórias:

  • Despesas Acessórias 1;
  • Despesas Acessórias 2;
  • Despesas Acessórias 3.

Tela 75 – Campos onde são importados os valores de Frete, Seguro e Outras despesas adicionais

No entanto, para a correta importação, é necessário indicar em qual campo os valores de frete, seguro e outras despesas do XML devem ser gravados no documento de marketing. Para isso, configure as informações na janela do importador conforme Tópicos 4.1.2 e 4.1.3.

4.3.10 – Desconto

A partir da versão 9.1 do SAP Business One, na importação do XML, o add-on considera o desconto de cada item, ou seja, realiza a importação do desconto de cada item do XML para a linha do documento de marketing correspondente.

Tela 76 – Descontos dos itens no XML

Tela 77 – Informação do desconto é importada das tags de todos os itens

Observação: A coluna % do Desconto do documento de marketing será preenchida, ao importar o XML, somente quando existir valor na tag <vDesc>. Se não houver valor nesta tag, o sistema faz o cálculo de acordo com a coluna Total (MC).

 

4.3.11 – Modalidade do Frete

Apenas para o modelo NF-e, a modalidade do frete será inserida no campo Incoterms, da aba Imposto.

Tela 78 – Informação da modalidade de frete é importada da tag <modFrete>

4.3.12 – Dados do Transportador

Para a importação do código do transportador, é necessário que o transportador esteja cadastrado como parceiro de negócios. O não cadastramento, porém, não impede a importação do documento.

4.3.13 – Dados do Transporte

Para o modelo NF-e, os dados do transporte como volume, espécie, peso líquido e peso bruto são inseridos nos respectivos campos da aba Imposto.

Tela 79 – As informações de transporte são importadas nos respectivos campos

Observação: Se houver na tag <nVol> algum caractere especial, o sistema apresentará a mensagem de que essas informações não serão importadas para o campo Nº Unidade expedição.

4.3.14 – Informações Complementares

Para a NF-e, as informações adicionais do XML são importadas para o campo Comentários Iniciais:

 

Tela 80 – A informação da tag <infCpl> é importada no campo de Comentários Iniciais

4.3.15 – Placa e UF do Veículo

As informações de placa e UF do veículo, do grupo de tags <veicTransp>, são importadas para os campos Placa do veículo e Estado do veículo,  na aba Imposto.

Tela 81 – As tags <Placa> e <UF> são importadas na aba Imposto

4.3.16 – Origem e Destino

As informações de origem e destino são carregadas para a janela acessível por meio do botão Origem/Destino do documento de marketing, habilitado após a importação da nota (tags <cMunIni>, <xMunIni>, <UFIni>, <cMunFim>, <xMunFim> e <UFFim>), desde que a configuração

Tela 82 – Informações de origem e destino são importadas em janela específica do documento

Observação: Quando o processo do usuário possui a geração de esboço, é importante lembrar que as informações de origem e destino serão importadas para o documento de entrada, somente se o processo (conversão de esboço em documento de entrada) for realizado por dentro do SAP Business One (não podendo ser via integração), e com o Add-On T10 Extreme rodando.

 

4.3.17 – Informações do Lote

De acordo com as orientações do Tópico 4.1.2, ao selecionar a opção Preencher as informações do grupo de rastro da NF-e nos itens administrados por lote, o sistema verificará no XML importado se existem as informações de rastro e se o item do documento está parametrizado como Administrar item por Lote em todas as transações. Dessa forma, os dados do grupo de Rastro do XML serão importados para os itens dos documentos: Nota Fiscal de Entrada e Recebimento de Mercadoria. Estes documentos poderão ser gerados como esboço ou por tela.

Tela 83 – Opção Preencher as informações do grupo de rastro da NF-e nos itens administrados por lote

 

4.3.18 – Número da FCI

O número da FCI do XML de entrada é importado de forma automática para o campo U_SKILL_nFCI nas linhas do documento de marketing.

4.3.19 – CFOP

Numa primeira importação, o sistema verifica o CFOP do documento e faz a substituição do primeiro número:

  • 5 para 1;
  • 6 para 2;
  • 7 para 3.

Será verificada a existência do CFOP na tabela do SAP Business One, quando realizada a primeira importação para a combinação PN + Item. Se o CFOP não existir, o campo não será preenchido na importação.

4.3.20 – Data de Vencimento

O campo Data de Vencimento, do documento Recebimento de Mercadorias, será preenchido de acordo com a última data apresentada no grupo de parcelas/fatura do XML.

4.4 – Funcionamento – Fornecedores (Entrada) 

A importação deve ser realizada pela tela Administração de importação de arquivos digitais – Fornecedores (Entradas), acessível pelo menu:

T10 Exteme > Importação de Arquivos Digitais > Importação XML – Fornecedores (Entradas)

Tela 84 – Administração de importação de arquivos digitais

O Período deve ser informado para a apresentação dos documentos. Pode ser selecionado para apresentação pela Data de Importação ou Data do Documento.

Tela 85 – É possível filtrar por data da importação ou por data do documento

Foi criada uma coluna para mostrar o Usuário responsável pela importação e um filtro de pesquisa por usuário. Essas informações ajudam a encontrar as notas necessárias em bases com mais de um usuário que importam várias notas ao mesmo tempo.

Tela 86 – Para melhor gestão é informado o usuário que importou o documento

Os campos CNPJ e Nº Nota possibilitam a pesquisa de XML's importados pelo CNPJ e/ou pelo Nº da nota, respectivamente.

Tela 87 – Campos CNPJ e No. Nota para a filtro

Na aba Pendentes, são listados os documentos selecionados para importação, mas que ainda não foram importados no SAP Business One.

Tela 88 – Na aba Pendentes, os documentos ainda não foram inseridos no sistema

Na aba Processados são listados os documentos já importados para o SAP Business One.

Tela 89 – Na aba Processados são listados os documentos já adicionados

O documento pode ser gravado como esboço ao marcar a caixa de seleção Gravar como Esboço.

Tela 90 – Opção para importar o documento como esboço

Se a opção de Gravar como Esboço não for selecionada, então o XML é inserido automaticamente como documento de marketing no módulo selecionado ao clicar no botão Gerar (mais detalhes de importação no tópico 4.6 – Importação).

As opções para geração dos documentos são:

  • Nota Fiscal de Entrada;
  • Recebimento de Mercadoria, exceto para a NFS-e do município de São Paulo;
  • Pedido de Compra;
  • Devolução de Nota de Saída, exceto para a NFS-e do município de São Paulo;
  • Devolução de Entrega, exceto para a NFS-e do município de São Paulo;
  • NF Recebimento Futuro, exceto para a NFS-e do município de São Paulo;
  • Nota Fiscal de Entrada – Definitivo.

 

Tela 91 – Seleção do módulo para importação do arquivo

Observação: Especificamente para o módulo Nota Fiscal de Entrada, se a opção 6- Nota Fiscal de Entrada – Definitivo for selecionada, o sistema irá adicionar os documentos dos arquivos selecionados automaticamente, sem abrir um a um, mesmo que a opção Gerar como Esboço esteja selecionada.

Se algum documento foi adicionado incorretamente, é possível excluí-lo antes da importação, ou seja, enquanto for listado na aba Pendentes. Para isso, basta selecionar o documento e clicar no botão Remover.

4.4.1 – Seleção dos Documentos a Serem Importados

Ao clicar no botão Importar e escolher a opção de arquivo local é exibido uma janela para seleção dos arquivos gravados em pasta local.

Tela 92 – Janela para seleção de arquivos XML da pasta local

Observação: é possível selecionar mais de um arquivo XML ao mesmo tempo para importação.

Se a origem for E-monitor, será exibida uma janela com a lista de todos os documentos autorizados que constam no WebService do E-Monitor dentro do período selecionado. Nela, o usuário deve selecionar os documentos e clicar no botão Importar.

 

Tela 93 – Janela de seleção dos documentos consultados do E-monitor

Observação:

  • Nesta janela também é possível verificar as notas canceladas dentro do período selecionado ao acessar a aba Canceladas.
  • Após informar a numeração da nota no campo Nº Nota e selecionar o botão Localizar o cursor será posicionado na linha do número da nota informada.

Os documentos importados do E-monitor são adicionados na aba Pendentes do importador.

4.5 –  Validação dos Documentos

O sistema efetua validações no momento da importação do XML. Algumas validações referem-se ao próprio documento que está sendo importado e outras se referem à comparação entre o documento e os dados cadastrados no sistema. Após a seleção do arquivo, o usuário pode verificar as validações feitas pelo sistema por meio da seta indicada na figura abaixo:

Tela 94 – Seta amarela abre a janela com as mensagens de validação do arquivo importado

Tela 95 – Janela para conferência das informações importadas

Tela 96 – Aba Outras validações descreve os alertas da validação

4.5.1 – Destinatário do Documento Digital

O sistema verifica se o CNPJ e a IE do destinatário do XML corresponde aos dados da empresa que está realizando a importação. Se as informações forem diferentes, no momento da importação, a mensagem abaixo é exibida:

Tela 97 – Mensagem de alerta comparando o destinatário do XML com o cadastro da empresa

Ao realizar a importação de documentos modelo CT-e, o sistema verifica as tags <toma3> ou <toma03>, <toma4> ou <toma04>. Se a informação constante na tag for:

 

  • 1, o sistema verifica o CNPJ informado na tag do Expedidor;
  • 2, o sistema verifica o CNPJ informado na tag do Recebedor;
  • 3, o sistema verifica o CNPJ informado na tag do Destinatário;
  • Não sendo nenhum dos valores acima, o sistema verifica o CNPJ informado na tag do Remetente.

Observação: a validação não impede a importação. Sendo assim, mesmo que a importação seja efetuada, a validação permanece gravada para consulta:

Tela 98 – O alerta permanece mesmo depois da importação

4.5.2 – Parceiro de Negócio

            Se o emitente (fornecedor) do documento a ser importado não estiver cadastrado no sistema, o Código do PN não é exibido e é apresentada a seguinte mensagem:

Tela 99 – Alerta de cadastro de parceiro de negócio não encontrado

No entanto, é possível, na própria tela de validação, clicar no botão do campo Cód. PN (B1) e selecionar (botão Selecionar) ou incluir o parceiro de negócio (botão Novo), na tela que é exibida:

 

Tela 100 – Na mesma janela de validação é possível selecionar ou incluir o PN

Observação: O add-on manterá, como método de controle, o histórico com as inconsistências encontradas na importação do arquivo. Somente em uma próxima importação, com o mesmo PN, a mensagem não será apresentada.

4.5.3 – Item

Se o item informado no XML não estiver vinculado a um dos itens da empresa que está realizando a importação ou se não estiver cadastrado no B1 (para os casos nos quais a empresa utiliza o mesmo código do fornecedor), na tela de validação o Nº do Item não é exibido:

Tela 101 – Código do item não é informado se não estiver cadastrado no B1

Também é possível relacionar o item do XML com o item cadastrado no SAP na tela de validação:

Tela 102 – É possível relacionar o item do XML com o cadastrado no SAP também na janela de validação

As colunas Nº Item (B1) e Nº Linha Pedido (B1) serão preenchidas, automaticamente, no caso de haver dados na tag <xPed>, possuindo ou não informações na tag <nItemPed> para os itens. Este preenchimento ocorrerá desde que os itens estejam cadastrados na tela Número do Catálogo do PN e vinculados no Pedido de Compra.

                                                                                                                        

Observação: a vinculação feita nessa tela grava automaticamente as informações em:

Estoque > Administração de itens > Números de catálogo de parceiro de negócio

 

4.5.4 – Status do XML

O sistema verifica o ambiente de emissão do documento fiscal. Se a emissão foi realizada em ambiente de homologação, a mensagem abaixo é exibida:

 

Tela 103 – Mensagem de alerta referente ao status do XML

4.5.5 – Existência de Documento Com a Mesma Chave de Acesso

O sistema verifica se já existe algum documento com a mesma chave de acesso gravada. Caso exista, a mensagem abaixo é exibida:

Tela 104 – Mensagem de alerta referente à chave de acesso já existente

4.5.6 – Unidade de Medida

Para a NF-e, o sistema verifica se a unidade de medida informada no XML é a mesma cadastrada nos dados de compra do item do B1. Caso exista divergência, a mensagem abaixo é exibida:

Tela 105 – Mensagem de alerta referente à unidade de medida em desacordo

4.5.7 – Transportadora

Para a NF-e, o sistema verifica se a transportadora consta no cadastro de Parceiro de Negócio do B1. Se não for localizada, a mensagem abaixo é exibida:

Tela 106 – Mensagem de alerta referente à transportadora não cadastrada no B1

4.5.8 – Pedido de Compra

Se o XML da NFe possuir a tag <xPed> e o número corresponder ao No. ref. fornec. do pedido de compra, o número do pedido será automaticamente gravado na linha do item. Observe o XML de exemplo:

Tela 107 – Tag <xPed> gerado automaticamente no arquivo

No Pedido de compra do SAP Business One:

Tela 108 – Número ref.fornec. no SAP Business One

Tela 109 – Automaticamente o número do pedido é gravado na tela de validação

Caso contrário, é possível selecionar o pedido na tela de validação do importador:

 

Tela 110 – É possível selecionar o pedido na tela de validação

Observação: são listados apenas os pedidos em aberto do fornecedor selecionado. Após a finalização da inserção do documento, o pedido de compra é automaticamente fechado no SAP Business One.

Também é possível verificar as validações da quantidade de itens do XML com a quantidade no pedido de compras e com o valor unitário do XML e valor unitário do pedido de compras.

Tela 111 – Aba Validações c/ PC

Observação: Na coluna Pedido de Compra, da aba Validações c/PC será sempre exibido o DocNum do Pedido de Compra Vinculado.

4.5.9 – Documentos Cancelados Após Importação

Para as empresas que também utilizam o E-Monitor, é possível verificar as notas canceladas na tela de importação de arquivos digitais via E-Monitor, mesmo após a gravação do documento.

O status do documento no SAP Business One também é apresentado nesta tela:

Tela 112 – Verificação das notas canceladas via E-Monitor e status do documento no SAP Business One

4.6 – IMPORTAÇÃO

Os arquivos XML podem ser importados como esboço ou diretamente como documento de marketing.

4.6.1 – Importação Como Esboço

Para gravar o documento como esboço, a opção correspondente Gravar como Esboço deve estar marcada.

Tela 113 – Opção para gravar documento como esboço

 

Observação: ao gerar um documento de marketing com vínculo com um Pedido de Compra, o add-on irá gerá-lo como Esboço, de forma obrigatória, mesmo que a opção Gravar como Esboço não seja selecionada. De qualquer forma, o usuário poderá seguir o procedimento normal de inserção do documento no SAP.

Depois, deve-se selecionar o documento e o módulo para qual o documento será gerado.

Tela 114 – Selecione o documento e o módulo

O documento selecionado deixa de ser exibido na aba Pendentes e passa a ser exibido na aba Processados.

O número do documento gravado no SAP Business One é apresentado na coluna Documento. Ao clicar na seta amarela correspondente ao documento, é possível acessá-lo.

Tela 115 – Acesso ao documento é feito na própria janela do importador

Depois de importar o arquivo XML, é necessário completar as informações de Utilização, CFOP, Código de imposto, CST para ICMS, CST para IPI, CST para PIS e CST para COFINS.

Tela 116 – Complete as informações da nota

4.6.2 – Ranqueamento das Informações

O sistema possui uma inteligência baseada em ranqueamento por quantidade de inserções com as mesmas combinações. Ou seja, as informações referentes ao CFOP, Código do Imposto, CST do ICMS, IPI, PIS, COFINS e à Utilização são inseridas automaticamente conforme o aprendizado do sistema. O sistema memoriza as informações, tendo como base o fornecedor e o item. Depois, a partir da segunda nota, estas mesmas informações serão replicadas quando a mesma combinação das variáveis de fornecedor e item for utilizada.

 

4.6.3 – Importação Direta

Para importar o documento direto como documento de marketing, a opção Gravar como Esboço deve estar desmarcada. A diferença na importação direta é que quando o arquivo e o módulo de destino forem selecionados, automaticamente será aberto o documento para conferência e adição.

Especificamente para o módulo Nota Fiscal de Entrada, se a opção 6- Nota Fiscal de Entrada – Definitivo for selecionada, o sistema irá adicionar os documentos dos arquivos selecionados automaticamente, sem abrir um a um, mesmo que a opção Gerar como Esboço esteja selecionada.

 

4.6.4 – Importação de XML Emitido por Despachante Aduaneiro

Para o correto preenchimento dos Dados da DI na importação de XML emitido por despachante aduaneiro como esboço, é necessário inserir o documento pela aba Processados do próprio importador de arquivos digitais:

Tela 117 – Selecione a seta amarela

Os dados serão gravados na janela de Dados da Declaração de Importação do documento de entrada.

Tela 118 – Acesso à tela Dados da DI no documento de marketing pelo Triple One

 

Tela 119 – Informações importadas em Dados da DI – Triple One

4.7 – IMPORTAÇÃO DE XML COM DOCUMENTO REFERENCIADO 

A importação de arquivos XML que contenham documentos referenciados, ou seja, com informações no grupo de tags <NFref>, é realizada normalmente desde que o documento seja importado diretamente, ou seja, a opção de Gravar como Esboço deve estar desmarcada.

Tela 120 – O campo Gravar como Esboço deve estar desmarcado

Na importação do documento, o sistema não importará as informações dos documentos referenciados se o módulo Pedido de Compra for o escolhido.

Tela 121 – Se for selecionado Pedido de Compra, as informações de NFe referenciada não serão importadas

Observação: no caso de documentos externos referenciados (chave de acesso que não possui documento vinculado no SAP Business One), o sistema apresentará a mensagem abaixo:

Tela 122 – Mensagem quando o documento referenciado não está na base de dados do SAP

Observação: As informações dos documentos referenciados modelo 59 serão apresentadas na aba Demais Documentos C113, da tela Documentos Referenciados, somente se a Chave de Acesso referenciada informada na tag <NFref> do XML importado for de emissão de terceiros.

 

5 – IMPORTAÇÃO XMGL – EMISSÃO PRÓPRIA (SAÍDAS)

 

Como já mencionamos, essa funcionalidade é um facilitador de importação, geração e preenchimento de informações para a geração do esboço de documentos de saída, por meio de XML modelo 55 (NF-e – emissão própria), autorizado na SEFAZ em ambiente de produção.

A importação deve ser realizada pela tela Administração de importação de arquivos digitais – Emissão Própria (Saídas), acessível pelo menu:

T10 Exteme > Importação de Arquivos Digitais > Importação XML – Emissão Própria (Saídas)

Tela 123 – Administração de importação de arquivos digitais – Emissão própria (Saídas)

5.1 – Premissas

Para a importação do XML,

  • O modelo do XML deve ser o 55 – NF-e;
  • O XML deve estar autorizado;
  • Não é possível importar XMLs emitidos em ambiente de homologação;
  • O item que consta no XML deve estar cadastrado no SAP Business One.

 

5.2 – Configurações

As configurações do Importador de XML de Emissão Própria do T10 ficam disponíveis no botão Configurar.

Tela 124 – Botão para acesso à janela de configurações de importação

5.2.1 –  Aba Geral

Na aba Geral pode ser informado o diretório da pasta padrão, no campo Pasta padrão de Importação de XML(s), para a importação do XML.

Tela 125 – Informe a pasta padrão para a importação do XML

                                                                                                    

No campo Despesas Adicionais é possível informar os códigos das despesas adicionais correspondentes ao valor de frete, seguro e outras despesas acessórias.

Tela 126 – Despesas Adicionais

Observação: As tags <vFrete>, <vSeg> e <vOutro> dos respectivos grupos "prod" do XML, serão consideradas de acordo com a opção configurada no campo Considerar Despesas Adicionais.

Tela 127 – Campo Considerar Despesas Adicionais

 

5.2.2 – Aba Geração Documentos

Na aba Geração Documentos é possível selecionar uma utilização, cadastrada previamente no SAP Business One, que será padrão para todos os documentos importados.

Além disso, também é possível indicar um depósito padrão para todos os documentos importados. Se não for informado nenhum depósito, o sistema considera o depósito padrão configurado no Cadastro do Item do SAP Business One.

Tela 128 – Aba Geração Documentos

Observação: Essas configurações não são obrigatórias.

5.3 – Funcionamento – Importação (Saídas)

Na tela Administração de importação de arquivos digitais – Emissão Própria (Saídas), o primeiro passo é carregar o XML. Para isso, clique em Importar. Selecione o(s) XML(s).

Tela 129 – Botão para importação dos XMLs de saída

 

Os XMLs serão apresentados na aba Pendente da tela. Para visualizar, é possível utilizar os filtros Período, Data de Importação ou Data do Documento, CNPJ do PN, Importado por e Empresa.

 

Observações:

  • É possível selecionar mais de um arquivo XML ao mesmo tempo para importação.
  • O filtro Importado por permite a visualização dos documentos de acordo com o responsável pela importação. Esse filtro ajuda a encontrar as notas em bases com mais de um usuário que importam várias notas ao mesmo tempo.
  • Os campos CNPJ do PN possibilitam a pesquisa de XML's importados pelo CNPJ do PN utilizado (destinatários).

 

Após informar os filtros, clique no botão Atualizar para que os documentos sejam apresentados.

Tela 130 – Exemplo de XML listado

Ao clicar na seta amarela, da coluna Validação/Alertas será habilitada a tela Validação integração – Emissão Própria (Saídas). Na aba Itens serão exibidas as informações referentes ao CNPJ (XML), Inscrição Estadual (XML) e Nome (XML), conforme os dados do grupo do destinatário <dest> do XML importado.

Tela 131 – Tela Validação Integração – Emissão Própria (Saídas)

Observações:

  • O campo Cód. PN (B1) será preenchido automaticamente, somente, quando houver cadastro do Parceiro de Negócios (cliente) no SAP e corresponder aos dados do Destinatário do XML (tags <CNPJ> e <IE>).
  • O campo Nº Item (B1) será preenchido automaticamente, somente, quando houver Cadastro do Item com o campo de Nº do Item no SAP igual ao código do item no XML importado (tag <cProd>).
  • No campo Descrição (B1) conterá a descrição correspondente ao Item SAP selecionado.

Caso haja alguma diferença nas validações realizadas através do XML com os dados cadastrados no SAP, serão apresentadas mensagens na aba Outras Validações.

Tela 132 – Aba Outras Validações

O botão Gerar Esboço realiza o processamento e a geração de esboços (do tipo Nota Fiscal de Saída, Entrega ou Devolução de Nota Fiscal de Entrada). Serão preenchidos, de forma automática, diversos campos do documento de marketing a partir dos dados do XML importado. Contudo, o usuário deve complementar os dados pertinentes à escrituração.

Tela 133 – Botão Gerar Esboço

Observação: A funcionalidade de importação por meio do botão Gerar documento ainda não está ativa.

Na aba Processados, são listadas as informações dos esboços gerados que foram importados no SAP Business One.

Tela 134 – Na aba Processados são listados os documentos gerados

 

Updated on 3 de agosto de 2022

Essa instrução foi útil?

Top
MODAL 01