FCI – Ficha de Conteúdo de Importação

V1.05 – (23/01/2020)

1 – APRESENTAÇÃO

Esse manual apresenta as informações para configuração e utilização das funcionalidades do módulo FCI – Ficha Conteúdo Importação do addon Triple One, desenvolvido para o SAP Business One.

O módulo da FCI foi desenvolvido para auxiliar o usuário na geração do arquivo que deve ser enviado para a SEFAZ.

A Ficha de Conteúdo de Importação é uma obrigação acessória, instituída inicialmente pelo Ajuste SINIEF 19/2012.

 

2 – INFORMAÇÕES INICIAIS

As informações que aparecem nas telas deste manual, utilizadas para preencher os campos do sistema, servem apenas para exemplificação e não devem ser consideradas como orientação sobre o conteúdo a ser preenchido ou sobre as regras fiscais vigentes. Sendo assim, cada usuário é responsável por toda informação a ser inserida no seu próprio sistema.

Todos os exemplos foram elaborados na configuração padrão do SAP Business One.

Para facilitar a interpretação deste manual, utilizamos a cor azul para identificar o nome de qualquer campo de preenchimento, nome de tela ou dado do sistema e a cor verde para indicar os caminhos de menus a serem seguidos.

_

A reprodução deste manual, ou de parte dele, é proibida.

 

3 – CONFIGURAÇÕES

 

3.1 – CADASTRO DO ITEM

A principal configuração é a do campo Cálculo Conteúdo Importação. Todos os itens que o usuário precisa levar ao módulo da FCI precisam estar marcados com esta opção, caso contrário, não aparecerão na lista de itens para serem adicionados ao módulo da FCI.

Essa configuração é feita na janela de Dados do cadastro do item, disponível sob o menu de Estoque:

 

Acesso à janela para cadastro do item

 

Com a janela de Dados de cadastro do item aberta, acione Campos definidos pelo usuário, que fica no menu Visão do próprio SAP Business One, também acessível pelo comando de atalho Ctrl + Shift + U.

 

Informe Sim nos itens que serão levados para o módulo da FCI

 

A opção Cálculo Conteúdo Importação, por padrão, é configurada como Não. Modifique para Sim em todos os itens que precisar carregar para a lista no módulo da FCI.

 

3.2 – CONFIGURAÇÕES DE NF-e

Na janela Configurações NF-e Federal, na aba Geral, há uma caixa de seleção com a descrição de Inserir número de FCI em todas as operações de saída.

Se esta opção não estiver marcada, então o Triple One só carregará o número da FCI automaticamente para os itens com o CFOP iniciado com o dígito 6.

Já com a opção selecionada, a informação do número de FCI será inserida automaticamente para todas as operações de saída, independente do CFOP.

 

 Opção para carregar o Nº da FCI em todas as operações de saída

 

 

4 – UTILIZAÇÃO

 

4.1 – ACESSO AO MÓDULO

O módulo da FCI é acessado pelo menu do próprio Triple One.

 

Triple One > FCI – Ficha Conteúdo Importação

 

Acesso ao módulo da FCI

 

Dentro do módulo FCI – Ficha Conteúdo Importação há duas funcionalidades. Uma para adicionar os itens cadastrados e gerar o arquivo da FCI – Gerar FCI – e outra apenas para consultar os itens que já foram adicionados a um arquivo – Consultas FCI.

 

4.2 – GERAR FCI

Ao acionar a funcionalidade Gerar FCI, a janela FCI – Ficha de Conteúdo de Importação é exibida. Então, o primeiro passo é inserir a Data de geração do arquivo.

Por padrão, o sistema exibe a janela com a data atual, porém, é possível modificá-la manualmente, se necessário.

 

Informe a data de geração do arquivo da FCI

 

Observação: Se a data não for preenchida, o sistema apresentará mensagem de advertência ao selecionar outras funcionalidades.

 

4.2.1 – LISTAR ITENS

Para adicionar os itens a serem carregados no arquivo, existem duas formas.

 

A primeira delas é pelo botão Listar Itens. Ao clicar nele, todos os itens, cadastrados com a opção Cálculo Conteúdo Importação preenchida como Sim, são exibidos em uma nova janela. Nesta janela, é possível escolher todos os itens cadastrados ao clicar duas vezes na coluna Selecionar. Se preferir, é possível escolher cada item manualmente.

 

Selecione os itens a serem adicionados

 

Depois de marcar os itens a serem carregados para o módulo da FCI, clique no botão Selecionar. Os itens selecionados serão listados na tabela da janela Ficha de Conteúdo de Importação.

 

Itens selecionados são listados

 

A segunda maneira de adicionar os itens cadastrados é pelo botão Incluir.

 

Botão para incluir os itens no arquivo da FCI

 

Ao acioná-lo, uma nova janela é exibida. Nesta janela é possível escolher o item a ser adicionado clicando no botão que fica ao final do campo No. Item. Serão exibidos os itens, cadastrados com a opção Cálculo Conteúdo Importação preenchida como Sim.

 

Use o botão para escolher os itens a serem adicionados

 

Uma terceira janela com a lista dos itens será exibida. Selecione a linha do item desejado, depois, clique no botão Selecionar.

 

Escolha do item cadastrado

 

Se necessário, na mesma janela, é possível cadastrar um novo item clicando no botão Novo. Neste caso, o sistema exibirá a janela de Dados do cadastro do item do SAP Business One.

 

É possível cadastrar um novo item direto pelo módulo da FCI

 

Ao selecionar o item, as informações dos campos Descrição, NCM, Cód. GTIN (código de barras) e Unidade são carregadas automaticamente a partir de Dados do cadastro do item. A unidade de medida é a cadastrada na aba Dados de Vendas.

 

Informações são carregadas do cadastro do item

 

Observação: É importante ressaltar que a SEFAZ utiliza uma tabela para a validação da unidade de medida utilizada para cada item. Esta tabela consta no Manual do Usuário, disponível no site http://www.fazenda.sp.gov.br/fci/manual/manual.asp. Caso a unidade de medida no Business One esteja cadastrada de forma diferente da tabela de validação da SEFAZ, o programa validador do FCI acusará advertência (não impede a transmissão).

 

Caso algum item cadastrado tenha sido adicionado incorretamente, é possível excluí-lo da lista. Basta selecionar a linha do item incorreto, clicando na primeira coluna, depois em Excluir.

 

Selecione o item adicionado incorretamente e clique em Excluir

 

Confirme com a mensagem do sistema para concluir a exclusão do item.

 

Confirme com Sim na mensagem do sistema

 

4.2.2 – CÁLCULO DE SAÍDA INTERESTADUAL

Depois de adicionar os itens na lista do módulo da FCI, é necessário fazer o cálculo da saída interestadual. Para isso, basta clicar no botão Calcular. O sistema ainda apresentará uma mensagem de confirmação, clique em Sim.

 

Botão para cálculo da saída interestadual

 

Depois de realizar o cálculo, o módulo apresentará os valores no campo Valor Total da Saída Interestadual:

 

Os valores são calculados no campo correspondente

 

Observação: o cálculo é realizado para os itens que possuírem movimentação de acordo com o Tópico 6 – Considerações sobre o cálculo das saídas interestaduais.

 

4.2.3 – VALOR DA PARCELA IMPORTADA

O campo Valor da Parcela Importada deve ser informado pelo usuário. Dessa forma, o sistema calcula o campo Conteúdo de Importação:

 

Exemplo de parcela importada e conteúdo de importação

 

Observação: Também é possível utilizar a function "fSKILL_FCI_PARC_IMPORTADA", para customizar e automatizar o cálculo do Valor da Parcela Importada. Para mais informações sobre a utilização da function, acesse a FAQ – FCI – Function para Cálculo do Valor da Parcela Importada no nosso portal: https://gruposkill.com.br/tecnologia/.

 

4.3 – GERAÇÃO DO ARQUIVO

Para a geração do arquivo, basta clicar no botão Gerar.

 

Botão para geração do arquivo da FCI

 

Após o processo de geração, a data e o nome do arquivo são apresentados para cada item.

 

As informações do arquivo são apresentadas para cada item

 

O arquivo é gerado dentro da pasta configurada no campo Pasta de Ampliações, nas Configurações gerais do SAP Business One. A configuração da pasta de ampliações é disponível no seguinte caminho de menu:

 

Administração > Inicialização do Sistema > Configurações Gerais

 

Configure a pasta para gerar os arquivos da FCI

 

Como existe a possibilidade de geração e envio de mais de um arquivo no mesmo dia, o nome do arquivo gerado é composto pelo CNPJ, depois pela data de geração e mais um número sequencial.

 

Dois arquivos gerados no mesmo dia

 

Para a geração de outro arquivo na mesma data, basta repetir as orientações deste manual.

A partir da segunda geração de arquivo no mesmo dia, todos os itens que já foram adicionados são listados na mesma janela, porém, é possível conferir que eles foram listados em arquivos diferentes na coluna Nome do Arquivo.

 

Os itens foram listados em arquivos diferentes

 

É importante lembrar que o conteúdo de importação é calculado por produto, mas o arquivo a ser transmitido é único, ou seja, ele é transmitido com todos os produtos que foram inseridos.

 

Observação: As informações referentes à parcela importada devem ser obtidas por meio dos controles internos da própria empresa.

 

4.4 – TRANSMISSÃO DO ARQUIVO PELO VALIDADOR FCI

Depois de gerados, os arquivos devem ser validados e enviados pelo programa validador da FCI. Para a validação, o usuário deve selecionar o arquivo por meio da função "Abrir":

 

Seleção do arquivo para validação e transmissão

 

Uma janela para escolha dos arquivos gerados será exibida. Após selecionar o arquivo, clique no botão "Validar".

 

Botão para validar o arquivo gerado no Triple One

 

Observação: Tanto para a validação como para o envio do arquivo é necessário ter o certificado digital.

 

O resultado da validação é apresentado no próprio programa validador. Caso não existam erros, o arquivo poderá ser gerado para entrega:

 

Se não houver alerta de erros, clique em Gerar

 

O programa exibirá uma mensagem de confirmação e perguntará se deseja transmitir o arquivo. Clique Sim.

 

Mensagem de confirmação de geração e permissão para transmitir

 

Caso existam erros e/ou advertências, esses serão exibidos na aba "Críticas" do validador:

 

Apresentação das críticas após validação

 

4.5 – OBTENÇÃO DO NÚMERO DA FCI

Após a transmissão, a empresa deverá obter os números de FCI dos produtos por meio do arquivo de retorno obtido no site da SEFAZ:

 

Site da SEFAZ disponibiliza a consulta dos arquivos enviados

 

No rodapé da janela da FCI, há uma funcionalidade que permite importar o Arquivo de Retorno da FCI, para isso, basta clicar no primeiro botão e buscar o arquivo em pasta local, depois, clicar no botão Importar arquivo. Os números serão inseridos por meio desta operação.

 

Funcionalidade para importar arquivo de retorno da FCI

 

Após a seleção do arquivo, os números da FCI serão gravados para cada item.

 

Os números de FCI são informados para os itens

 

A partir da data do arquivo, para as notas fiscais emitidas em operações interestaduais, ou seja, quando o CFOP iniciar com dígito 6, ou para todas as saídas, caso a configuração tenha sido feita de acordo com o Tópico 3.2 desse manual, o último número da FCI será carregado automaticamente para o XML:

 

XML carrega o número da FCI automaticamente

 

Se houver a necessidade de alteração ou seleção específica do número a ser informado no XML, o usuário pode acessar a janela de Informações Adicionais dos Itens no documento de marketing.

 

Seleção do número específico de FCI

 

 

5 – CONSULTAR FCI

No módulo da FCI ainda há uma funcionalidade para consultar os itens cadastrados e seus números de FCI relativos. Essa funcionalidade é disponível pelo seguinte caminho de menu:

 

Acesso ao módulo de consulta de FCI

 

É possível fazer a consulta por código do item, por faixa de data e por filial, quando for base multifilial.

 

Pesquisa dos itens cadastrados

_

Observação: A data inicial não pode ser maior que a data final.

 

6 – CONSIDERAÇÕES SOBRE O CÁLCULO DAS SAÍDAS INTERESTADUAIS

O cálculo das saídas interestaduais é efetuado por meio dos documentos de marketing lançados nos seguintes módulos de Venda:

  • Entrega
  • Saída
  • Entrega Futura

 

Não são considerados os documentos cancelados e inutilizados e nem os documentos emitidos com os CFOPs 5922 e 6922.

 

Para o cálculo, são considerados apenas os modelos de documento relacionados na Tela 35 – Documentos considerados para o cálculo de saídas interestaduais:

 

Documentos considerados para o cálculo de saídas interestaduais

 

De acordo com a legislação, o cálculo segue as seguintes regras:

  • Média aritmética ponderada das saídas interestaduais do penúltimo período: o sistema verifica a data de geração do arquivo e busca as operações com o CFOP iniciado por 6 do penúltimo período. Por exemplo:

                Data da geração do arquivo: 02/09/2013.

                Período para cálculo da média: 01/07/2013 a 31/07/2013.

  • Caso não existam operações interestaduais, com o CFOP iniciado por 6, no penúltimo período anterior à geração do arquivo para um determinado item, o sistema buscará as operações internas, ou seja, com o CFOP iniciado por 5 para àquele item.
  • Caso não existam operações interestaduais e nem internas no penúltimo período anterior à data de geração do arquivo para um determinado item, o sistema busca o último período anterior em que tenha ocorrido operação com aquele item.
  • O valor a ser considerado para cálculo é o "valor total da operação, excluídos os valores de ICMS e IPI".

 

Observação: é imprescindível que o cálculo seja validado pela empresa.

Top