Diante do número de desempregados no país e a falta de oferta de empregos formais, ser autônomo é uma boa opção para que as pessoas mantenham sua renda mensal. Mas é muito importante que a contribuição previdenciária não seja deixada de lado para que a aposentadoria esteja garantida. Nesses casos, os trabalhadores tem a opção de se inscrever no INSS como contribuinte autônomo (individual).

O que é um contribuinte autônomo (individual)?

A pessoa física que exerce, por conta própria, atividade econômica de natureza urbana, com fins lucrativos ou não. O contribuinte individual, que exerce atividade remunerada é obrigada a pagar as contribuições previdenciárias.

INSS: Como ser um contribuinte autônomo?

Contribuir o INSS como autônomo pode dar um pouco de trabalho na primeira vez, mas acredite, vale a pena! Você garante uma aposentadoria para o futuro, e esse dinheiro será um reforço importante no orçamento da sua casa no futuro.

Para pagar seu INSS como contribuinte individual são somente quatro passos:

  1. Fazer a inscrição no Programa de Integração Social (PIS)
  2. Escolher o tipo de contribuição
  3. Preencher a Guia da Previdência Social (GPS)
  4. Pagar a GPS.

Compartilhe nas redes
Deixe seu comentário

vinte − onze =