Por Priscila Aguiar*

A preocupação com a saúde mental nas empresas vem crescendo ano a ano. De acordo com uma pesquisa realizada pela Ipsos, 49% dos brasileiros apresentam sintomas de ansiedade e depressão, sendo que o ambiente de trabalho pode ser um gatilho para isso.

Na contramão desse cenário, o Grupo Skill, empresa especializada na prestação de serviços com desenvolvimento de tecnologias nas áreas de contabilidade, fiscal, financeiro e gestão de pessoas, desenvolveu o Programa de Saúde Mental, que visa cuidar do bem-estar mental e desenvolvimento dos colaboradores nas empresas, reduzindo casos de transtornos mentais.

O programa foi criado em função dos resultados da pandemia de Covid-19, a qual, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), só no primeiro ano, a prevalência global de ansiedade e depressão aumentou 25%. No Brasil, a situação também não foi diferente. O último mapeamento feito pela OMS apontou que o nosso país possui a população com a maior prevalência de transtornos de ansiedade do mundo, em que, aproximadamente, 9,3% dos brasileiros sofrem de ansiedade patológica — ultrapassando países como Paraguai, Noruega, Nova Zelândia e Austrália.

Tendo em vista este contexto, o Grupo Skill implementou o programa com o intuito de oferecer suporte para que os membros da equipe tenham uma vida pessoal e profissional mais feliz e saudável, de forma que se sintam motivados e realizados em seus trabalhos, como explica Priscila Aguiar, especialista em comportamento humano do Grupo Skill. “Nossa empresa sempre voltou o seu olhar cuidadoso para as pessoas, com empatia e humanidade. Com os nossos colaboradores, não seria diferente. Por isso, criamos essa frente para ser mais uma ação da organização em prol dos cuidados da saúde mental durante o ano todo”, pontua.

*Priscila Aguiar, especialista em comportamento humano no Grupo Skill.

Na prática, o Programa de Saúde Mental consiste em um conjunto de iniciativas voltadas para a equipe, como palestras abordando temas de saúde mental; treinamentos comportamentais; dinâmicas de grupo; suporte psicológico para todos os colaboradores que quiserem e precisarem; meditação Mindfulness Funcional; treinamentos aos líderes; reuniões com as lideranças para a elaboração do plano de ação para desenvolvimento de seus colaboradores semestralmente; plano de desenvolvimento individual para os profissionais; além de ações internas, como textos informativos e atividades para abordar temáticas de suicídio, câncer de mama, próstata, entre outros, que acontecem mensalmente.

Para Viviam Posterli, vice-presidente do Grupo Skill, a iniciativa é mais uma forma de a organização mostrar o seu empenho e cuidado com a equipe. “A empresa que não apresenta recursos ligados à saúde mental dos seus colaboradores e, consequentemente, não se atenta a um planejamento acerca deste tema, dificilmente conseguirá manter bons profissionais e crescer exponencialmente. Por isso, buscamos investimos na área e já estamos sentindo os benefícios na prática”, destaca.

Os resultados são notáveis. A empresa percebeu redução de casos de ansiedade e melhora significativa na qualidade de vida pessoal e profissional dos colaboradores. Dentre eles, está Sandra Carol Lopez, coordenadora de marketing, que atua na empresa há mais de 20 anos, e há três, vem passando por um tratamento de câncer de mama. “O programa tem me ajudado a lidar com os diversos sentimentos e picos emocionais que afetam uma pessoa em tratamento de câncer, pois tenho ali um lugar seguro para expor o que sinto com total liberdade, e criar um vínculo e abertura para recorrer sempre que preciso. Além disso, a área também tem me ajudado com a meditação, a lidar melhor com a minha ansiedade e, a partir disso, sinto total diferença na execução de atividades diárias e no meu rendimento profissional”, comenta.

Ela ainda ressalta a importância do programa na empresa como um todo.Infelizmente, mesmo sendo frequentemente abordada a importância dos cuidados com a saúde, ainda temos uma cultura que minimiza as emoções, sem se preocupar com os seus impactos. Por isso, as ações realizadas pelo Grupo Skill, têm sido essenciais para ajudar na conscientização e auxiliar os colaboradores a identificarem sintomas que podem se tornar mais graves, e não se sentirem receosos em pedir ajuda sempre que necessário, enxergando o espaço de trabalho não só como uma obrigação, mas também como uma rede de apoio”, destaca.

Com os ganhos significativos já comprovados na saúde dos colaboradores, a empresa vem registrando um crescimento na procura pelo programa, bem como uma maior conscientização da importância do tema, que ainda é visto como tabu por muitos. “O Brasil ocupa as primeiras posições no ranking de casos de ansiedade e depressão, e os impactos disso são, inevitavelmente, sentidos nas organizações. Por isso, seguiremos cada vez mais firmes, nos empenhando para oferecer conforto e bem-estar aos nossos colaboradores. Isso faz a diferença não apenas no trabalho, mas principalmente na vida dessas pessoas”, finaliza Priscila.


Compartilhe nas redes
Deixe seu comentário

doze + 9 =