A contabilidade como aliada para as startups

Em época de inovações tecnológicas constantes, as startups estão crescendo cada vez mais no Brasil, uma vez que são dessas empresas em que se espera a exploração de atividades inovadoras no mercado.

Segundo define o ex-presidente da Associação Brasileira de Startups (ABStartups), Gustavo Caetano, a startup “é uma empresa diferente de uma empresa tradicional porque ela utiliza, geralmente, tecnologia e modelos de negócio diferentes, que fazem com que ela cresça numa velocidade muito acima de uma velocidade normal de mercado.

A velocidade de crescimento de uma startup, ainda de acordo com Caetano, é de mais de 200% ano, “enquanto uma empresa tradicional cresce 10%, 20% ao ano”.

Porém, mesmo com propostas inéditas e com novos conceitos, os empresários de startups não podem deixar de ter em mente que são responsáveis por empresas jovens, algumas com poucos anos de existência, e que, por isso, precisam estar atentas à contabilidade.

De nada servirá ter um bom conceito, um bom produto e uma ótima qualidade de serviço, se os empresários deixarem de lado questões mínimas e até obrigatórias, como o recolhimento correto de impostos, a separação clara de contas pessoais com contas do negócio, e elaboração de relatórios financeiros confiáveis.

Logo, uma boa contabilidade não serve apenas para manter o negócio de portas abertas, mas também como uma ferramenta de crescimento e para melhorar a imagem que a companhia passa para possíveis investidores, por exemplo.

Segundo explica Terezinha Annéia, Sócia-Diretora Técnica do Grupo Skill, o proprietário de uma startup nunca conseguirá, sozinho, entender todos os detalhes necessários para fazer o seu negócio prosperar. Portanto, ele precisa se cercar de profissionais capacitados, que podem lhe ajudar em tudo que for necessário.

“O empreendedor não será um especialista em todas as áreas de conhecimento. Ele deve buscar bons profissionais para o apoio necessário”, afirma.

Cada dinheiro na sua conta

Misturar as finanças pessoais com as da startup é um erro muito frequente para empreendedores com pouca experiência e deixa a contabilidade empresarial imprecisa. Essa imprecisão torna mais difícil a obtenção de crédito junto a bancos, por exemplo.

Isso ablogskille com muita frequência quando o empresário faz compras para a companhia usando seu cartão pessoal, e não registrar na contabilidade da empresa da forma devida. 

O prejuízo resultante desse tipo de descuido só é notado quando ocorre algum problema nas declarações contábeis da empresa ou com na própria declaração pessoal de Imposto de Renda do empresário.

Aproximando ou afastando investidores

Os cuidados com a gestão financeira tornam qualquer empresa mais competitiva no mercado e aumentam as chances de contar com aportes externos.

Antes de determinar onde colocará seu dinheiro, é muito comum que investidores analisem balanços patrimoniais e demais lançamentos contábeis para constatar se estarão tomando a atitude correta ao colocar suas verbas em determinado negócio. Portanto, ter uma contabilidade transparente e atualizada com a legislação garante vantagem sobre a concorrência.

Tributos menos salgados

Outro ponto positivo da boa contabilidade, em especial em uma startup, é que ela ajuda a reduzir o valor a ser pago por impostos. Isso ablogskille quando o envio das informações necessárias é feita com melhor qualidade.

A escolha do regime de tributação também é peça fundamental para evitar gastos desnecessários. Dependendo das características do negócio, pode valer mais a pena integrar o Simples Nacional ou, em outros casos, o Lucro Presumido. E é justamente a contabilidade que vai dar o norte para essa escolha.

Será também por meio de um contador de confiança e qualificado que o empresário saberá quais benefícios fiscais sua companhia está apta a receber, garantindo ainda mais economias.

Mas é preciso ter cuidado: economia não quer dizer, necessariamente, saúde financeira para empresas. A economia na gestão financeira, fiscal e contábil pode representar a não continuidade [da startup], por mais promissor que o negócio seja”, explica Terezinha.

Terceirização contábil

Cada vez mais o governo brasileiro tem apostado em processos de digitalização dos documentos fiscais e contábeis. Em especial, pode-se destacar o SPED (Sistema Público de Escrituração Digital).

Com ele, o envio das obrigações acessórias fica mais barato, simples e mais fácil, além de tomar menos tempo das companhias, que podem se dedicar com mais afinco aos seus objetivos principais.

Apesar disso, as companhias precisam garantir que os envios estão sendo feitos corretamente, não apenas no ponto de vista de estrutura, mas também de conteúdo. Qualquer deslize nesse aspecto pode gerar multas e autuações para o empreendimento.

Por isso, o ideal é apostar na terceirização oferecida por empresas especializadas no tema. Dessa forma, a startup pode se beneficiar do conhecimento específico que, em condições normais, não teria, e evitar prejuízos para seu negócio.

Mais do que isso, a contabilidade ainda pode servir como uma bússola, ajudando o empreendedor a tomar a direção certa, conforme garante a Sócia-Diretora do Grupo Skill. “A função da contabilidade é o registro e a tradução dos atos e fatos praticados na gestão, permitindo ao empreendedor avaliar constantemente sua atuação e tomar as medidas necessárias para a correção de rumo.

Levando em conta todos esses cuidados, as startups seguramente podem, desde os primeiros dias de vida, atuar como empresas grandes no mercado, garantindo qualidade de contabilidade, economia e competitividade. Enfim, tudo que é necessário para seguir crescendo.