Há praticamente um mês, uma matéria do Jornal DCI chamou minha atenção: “Terceirização de RH ganha espaço entre PME na crise”. Como ofereço prestação de serviço neste sentido, li e destaquei os trechos: “terceirização diminui em mais de 50% os gastos”, “o serviço de RH passa a ser estratégico em tempos de retração”, “contratação do perfil errado trará perdas de orçamentos”. Apenas alarmes neste sentido. São importantes, porém, neste momento estou preocupada com um ponto de atenção talvez mais relevante, que tira o meu sono e imagino que o de outros empresários  – ou pelo menos deveria.

Refiro-se ao SPED e-Social que é basicamente um MONSTRO em tamanho e em número de exigências fiscais, trabalhistas e jurídicas, que será exigido a partir de 2016 e poucos se atentaram ou sequer sabem por onde começar. A obrigação pede uma verdadeira releitura dos processos de Departamento Pessoal, mudança cultural e uma infinidade de informações novas que muitos sistemas de Folha de Pagamento ainda não contemplam.

O ideal é começar revisando o cadastro de todos os funcionários. Seria a primeira peneirada.

Posteriormente, passa-se ao Diagnóstico do Cadastro (o que está preenchido, ou não, segue o exigido pelo e-Social? Faltam novos campos? Quais? Quantos? Cada campo faltante significa um trabalho de coleta de informações de cada funcionário, e por ai vai) e será necessário passar também pela a 2º etapa, chamada de Saneamento, na qual é checado se as informações relevantes estão alimentadas corretamente, bem como, quais são os reflexos no e-Social e as necessidades de correção antes da vigência desta obrigatoriedade. Esses alertas dados ao empresário com antecedência permitem uma tomada de decisão mais assertiva, seja ela em optar por um novo Sistema de Folha preparado para o e-Social, ter a tranquilidade que seu sistema atual está preparado ou até mesmo optar em terceirizar seu processamento da Folha de Pagamento, contratando o chamado BPO.

Atuamos em todas essas alternativas, por isto, fui cautelosa em não criticar a terceirização, no início deste texto, pois apenas a considero como 3ª etapa.

Oferecemos um serviço para os nossos clientes assim como descrito no primeiro passo, além do que, o custo X benefício é muito interessante e justo. Consulte-nos sobre o Diagnóstico para e-Social: andreia.finianos@gruposkill.com.br .

O final de ano é o melhor momento para reorganização cadastral e revisão dos processos.

Hora de arrumar a casa para que o Novo Ano que se inicia seja tranqüilo e, claro, próspero.


Andreia Naim Finianos

Graduada em Direito e Contabilidade; Pós-Graduada em Direito Tributário com especializações nas áreas fiscal e contábil; Trainer SAP e Consultora certificada pela Academia SAP Business One; Sócia-Diretora da SkillConsulting, uma empresa do Grupo Skill.


Compartilhe nas redes
Deixe seu comentário

onze − dois =