Há quem diga que a mulher e o mercado de trabalho estão começando a se entender. Será?

Ablogskille que ELA está cada vez mais exigente quanto a uma gestão mais inclusiva onde for trabalhar e o mercado mais atento, talvez pela escassez de profissionais qualificados (de qualquer gênero) ou até pelas características que são peculiares a ELA.

O mercado, mais interessado em desfazer mal entendido, começa cautelosamente a verificar melhor os dados e fatos antes de se referir a ELA. Um começo bem positivo.

Minha esperança é que, com a boa relação, justificativas pré-fabricadas do tipo “as mulheres demoram mais para chegar ao topo porque abandonam carreiras executivas pela família” não colem mais. Pode até demorar, mas a verdade vem à tona, tarda mas não falha.

Pesquisa da PwC Brasil comentada pelo Valor Econômico, de 05/03/2015, revela que 19% das mulheres dizem que a família poderia ser uma razão para deixar o emprego, mas o número foi praticamente igual ao de homens com a mesma opinião, 18%.

A baixa presença de mulheres em cargos de liderança e o recebimento de menores salários, quando comparados aos de homens no mesmo cargo, ainda são fatos.

Pregamos a questão da adversidade, no entanto, na prática como temos agido?

Sabe quem perde mais com isto? As próprias empresas na disputa por talentos.

Outro dado é que 86% das mulheres levam em conta a política de adversidade das empresas antes de optarem pelo emprego.

Não se trata aqui de movimento ou texto feminista, talvez, mera inspiração pelo Dia das Mulheres.

Empresários, independente de gênero, devem oferecer oportunidades iguais por competência e mérito. Que se destaque o melhor, senão…

ELA pode optar pelo OUTRO.

Viviam Regina Posterli

Administradora de Empresas e Secretária Executiva, Pós-graduada em Gestão Empresarial, MBA em Gestão e Desenvolvimento de Pessoas e MIT em Gestão de Tecnologia da Informação. Trajetória de 23 anos em Gestão Empresarial focando Processos, Pessoas e Tecnologia. Faz parte do Grupo SKILL há mais de 20 anos, atualmente como CIO.


Compartilhe nas redes
Deixe seu comentário

quatro × 4 =