Menos de 5% das empresas estão preparadas para o eSocial, garante pesquisa

Fenacon entrevistou 1,33 mil empresas para verificar quantos já estão aptos para operar o eSocial.

Segundo uma pesquisa, apenas 4,4% das empresas estão preparadas para o eSocial.

O estudo foi feito pela Fenacon (Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas) com 1,33 mil empresas associadas, e confere um cenário preocupante:

  • 42,9% das companhias não iniciaram a implantação do sistema até agora,
  • Somente 29,1% iniciaram o processo, e
  • Apenas 23,7% afirmaram estar na fase intermediária.

O eSocial passa a valer em janeiro de 2018 para as companhias que faturaram mais de R$ 78 milhões.

A maior parte dos participantes da pesquisa terão o eSocial como obrigatório a partir de de julho do próximo ano.

Os índices são preocupantes, mas precisamos considerar que há pela frente quase um ano para se adaptar”, ponderou Hélio Donin, diretor de educação e cultura da Fenacon.

esocial, implantação do esocial, tecnologia, gestão de empresas, gestão contábil, grupo skill

esocial, implantação do esocial, tecnologia, gestão de empresas, gestão contábil, grupo skill

Simulação com pouca adesão

Para servir como uma forma de preparação para o que está por vir, as empresas podem, desde agosto, simular o envio das informações trabalhistas para a plataforma.

Entretanto, essa possibilidade não contou com muita adesão. Até o momento, apenas cerca de mil empresas estavam usando essa ferramenta

Dificuldades

O estudo da Fenacon ainda apontou quais são os maiores obstáculos para as companhias no processo de implantação.

De acordo com 42,3% dos participantes, a principal dificuldade é repensar processos e mudar a cultura organizacional da empresa.

Muitas empresas não respeitam determinados procedimentos. Com a ferramenta, todos os dados terão de ser informados no eSocial”, explica Donin.

Caso contrário, as empresas poderão ser multadas. No caso da falta de cadastro atualizado, por exemplo, essa sanção varia de R$ 201,27 a R$ 402,54 por empregado.

 

esocial, implantação do esocial, tecnologia, gestão de empresas, gestão contábil, grupo skill
Capacitação

De acordo com a Fenacon, 58% dos entrevistados alegaram que precisam de treinamento para seus funcionários.

Diante desse cenário, a Fenacon criou, ao lado da Receita Federal, do Ministério do Trabalho e Emprego a da Caixa Econômica Federal, o Portal Árvore do Conhecimento. Trata-se de uma plataforma virtual com mais de 40 vídeos que ensinam, por exemplo, como preencher os arquivos do eSocial e os impactos da ferramenta para a Receita Federal.

Já o Grupo Skill, empresa que já soma quase 40 anos de prestação em serviços contábeis e fiscais, realizou recentemente um webinar tendo o eSocial e a Reforma Trabalhista como temas. O objetivo dessa ação foi justamente esclarecer o assunto.

Batizado de “Uma conversa sobre eSocial e a nova Reforma Trabalhista”, o webinar contou com a presença do advogado, consultor e sócio do escritório Porto e Ingleses Advogados, Carlos Alberto Braga Júnior, e com a mediação da diretora de novas alianças do Grupo Skill, Andreia Naim.


Confira o conteúdo na íntegra: